MUNDO
03/01/2015 19:05 -02 | Atualizado 26/01/2017 21:42 -02

Boko Haram sequestra 40 crianças e jovens na Nigéria

FLORIAN PLAUCHEUR via Getty Images
TO GO WITH AFP STORY BY BEN SIMON A hunter poses in Yola, state capital of Adamawa, on December 4, 2014 after taking part in an operation against Nigerian Islamist extremist group Boko Haram. Military and vigilantes forces acknowledge the crucial support of hunters in the fight against Boko Haram. AFP PHOTO / FLORIAN PLAUCHEUR (Photo credit should read FLORIAN PLAUCHEUR/AFP/Getty Images)

Membros do grupo extremista islâmico Boko Haram sequestraram cerca de 40 crianças e jovens de um vilarejo no nordeste do país, de acordo com um morador que fugia do local.

De acordo com Abu Komi, morador de Malari, o grupo chegou na cidade atirando em civis. Depois, juntou jovens entre 10 e 23 anos de idade, todos do sexo masculino, e os levou embora. Entre os sequestrados, está o filho de doze anos de Komi.

"Eles se foram com nossas crianças", disse Komi em entrevista por telefone.

Mohammed Usman, membro de uma milícia que atua próximo à Malari, na fronteira com Camarões, confirmou as abduções. "Eles forçam as pessoas a se juntar ao Boko Haram", disse. "Qualquer um que se recusa é imediatamente morto."

Abduzir jovens se tornou o expediente padrão do Boko Haram para incrementar suas fileiras, uma vez que o grupo estendeu seu domínio para mais cidades e vilarejos no último ano. Os extremistas controlam atualmente uma área do tamanho da Bélgica dentro da Nigéria.

Vídeos feitos com a ajuda de celulares são divulgados todas as semanas, e mostram milicianos executando jovens que se recusam a se juntar ao grupo.

Nenhum porta-voz do governo foi encontrado para comentar o incidente.

Com informações Dow Jones Newswires.

Leia mais:

Repúdio ao sequestro de jovens mulheres na Nigéria

Terroristas sequestraram 234 meninas em escola na Nigéria