NOTÍCIAS
01/01/2015 16:31 -02 | Atualizado 26/01/2017 21:42 -02

Em posse do 2º mandato, Dilma Rousseff exalta gestão do PT e assegura mudanças exigidas nas urnas: 'Não trairei este chamado'

DIDA SAMPAIO/ESTADÃO CONTEÚDO

Em discurso de posse do segundo mandato, a presidente Dilma Rousseff exaltou nesta quinta-feira (1º) o projeto político dos governos do PT. Falando no Congresso Nacional aos brasileiros e aos chefes de Estado e de missões estrangeiras, ela classificou a gestão petista como "o projeto de nação que é detentor do mais profundo e duradouro apoio popular da história democrática brasileira".

É uma referência ao período do partido no poder que, até o fim deste novo mandato de Dilma, somará 16 anos.

"Este projeto de nação triunfou devido aos grandes resultados que conseguiu até agora. O povo entende que este é um projeto coletivo", argumentou, elogiando o "trabalho extraordinário", iniciado pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Dilma prometeu não desapontar aqueles que bradaram por mudança, tanto nas Jornadas de Junho, em 2013, quanto durante a campanha eleitoral:

"O recado que o povo nos deu não foi só de reconhecimento, mas de mudança, de que quer mais e melhor. Fui reconduzida à Presidência para continuar as grandes mudanças deste País. E não trairei este chamado."

"Ao invés de simplesmente garantir o mínimo necessário, como foi o caso ao longo da história, temos que lutar para oferecer o máximo possível."

A presidente voltou a enumerar as conquistas sociais dos governos do PT, como fez ao longo da campanha eleitoral de 2014:

  • saída de 36 milhões de pessoas da extrema pobreza
  • ascensão de "tantos brasileiros" às classes médias
  • recorde de empregos criados com carteira assinada
  • valorização recorde de salários mínimos
  • maior oportunidade de aquisição da casa própria via Minha Casa, Minha Vida
  • maior acesso aos ensinos técnicos e superior