COMPORTAMENTO
27/12/2014 14:25 -02 | Atualizado 26/01/2017 21:35 -02

Retrospectiva 2014: Conheça 14 casos que provam que ainda existe racismo no Brasil

Montagem/Estadão Conteúdo e Reprodução Facebook

Vigora no Brasil desde 1989 uma lei estabelece o tempo de prisão para crimes resultantes de preconceito de raça, etnia e religião. Mas isso não significa que os crimes de cunho racial não venham sendo registrados nos últimos 25 anos – ainda que dados da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial apontem um decréscimo nos últimos três anos.

Em 2014, os crimes racistas mancharam diversos jogos de futebol no Brasil, ou até mesmo fora das nossas fronteiras, mas envolvendo jogadores brasileiros. Os casos do goleiro Aranha, do lateral Daniel Alves e do volante Tinga foram apenas alguns dos mais ilustrativos de um problema que ganha destaque quando envolve uma paixão nacional (neste caso, o futebol).

O desprendimento que leva torcedores a ofender jogadores resume aquilo que diariamente integra um comportamento comum em toda a sociedade, não deixando imune nem mesmo figuras globais, o ambiente as universidades brasileiras, e até aqueles que acabam menosprezados por um determinado corte de cabelo durante a renovação de um passaporte.

O Brasil Post noticiou esses casos e trazemos os mais reverberados deles aqui. A lista dos 14 mais comentados do ano representa um pouco do que não queremos ver em 2015.

Acompanhe.