NOTÍCIAS
27/12/2014 10:01 -02 | Atualizado 26/01/2017 21:35 -02

Coreia do Norte compara Obama a macaco e culpa EUA por queda de internet no país mais isolado do mundo

AP
FILE - In this July 27, 2013, file photo, North Korean leader Kim Jong Un waves to spectators and participants of a mass military parade celebrating the 60th anniversary of the Korean War armistice in Pyongyang, North Korea. To say that Kim Jong Un is the leader of his country is a gross understatement. In North Korea, he is regarded as the epitome of his country. (AP Photo/Wong Maye-E, File)

A Coreia do Norte comparou neste sábado (27) o presidente Barack Obama a um macaco, e acusou o governo dos Estados Unidos de ter derrubado a internet do país asiático, em meio à polêmica criada pelo filme "A Entrevista".

"Obama é descuidado nas palavras e gestos, como um macaco numa floresta tropical", afirmou um porta-voz não identificado do Departamento de Polícia da Comissão de Defesa Nacional, em comunicado divulgado pela agência oficial de notícias norte-coreana.

A Comissão de Defesa Nacional, que é liderada por Kim e é o principal órgão governamental norte-coreano, também afirmou que Obama está por trás do lançamento de "A Entrevista". O filme foi classificado pela comissão como ilegal, desonesto e reacionário.

O regime de Pyogyang (capital norte-coreana) nega envolvimento em um recente ataque cibernético aos computadores da Sony Pictures, mas demonstrou forte insatisfação com o filme, uma comédia sobre um complô para o assassinato do presidente norte-coreano, Kim Jong-un.

Diante da reação norte-coreana, a Sony Pictures, responsável pela produção, havia cancelado o lançamento do filme, alegando que cinemas dos EUA haviam sofrido ameaças de ataque terrorista. Mas, após ter sido criticada por Obama, a empresa reverteu a decisão e promoveu a estreia da comédia nesta semana nos cinemas e também em serviços online.

Não é a primeira vez que a Coreia do Norte lança insultos a Obama e outras autoridades de alto escalão dos EUA e da Coreia do Sul. Meses atrás, Pyongyang chamou o secretário de Estado dos EUA, John Kerry, de "lobo" com uma "horrenda mandíbula protuberante" e a presidente da Coreia do Sul, Park Geun-hye, de "prostituta".

Em maio, a agência oficial de notícias norte-coreana publicou que Obama tinha a "silhueta de um macaco".

A comissão também culpou Washington por quedas intermitentes de sites norte-coreanos no começo da semana, ocorridas após os EUA prometerem responder aos ataques à Sony. O FBI atribui a invasão do sistema da Sony a Pyongyang.

O governo norte-americano se recusou a confirmar se está por trás dos problemas que afetaram a internet na Coreia do Norte.

Fonte: Associated Press.

LEIA TAMBÉM

- Filme 'A Entrevista' também foi assistido na Ásia. Tem ideia da opinião deles?

- Desde o dia 24, 'A Entrevista' está disponível em serviços como Youtube, Google Play e Xbox Video

- As lições mais importantes a se tirar da invasão da Sony

- Quais os motivos do isolamento absoluto da Coreia do Norte?