NOTÍCIAS
16/12/2014 08:34 -02 | Atualizado 26/01/2017 22:02 -02

Taleban ataca escola no Paquistão e mata pelo menos 141 pessoas, a maioria crianças

Por Jibran Ahmad PESHAWAR, Paquistão (Reuters) - Homens armados do Taliban fizeram reféns centenas de estudantes em uma escola administrada por militares na cidade paquistanesa de Peshawar, na

ASSOCIATED PRESS
Pakistani volunteers carry a student injured in the shootout at a school under attack by Taliban gunmen, at a local hospital in Peshawar, Pakistan,Tuesday, Dec. 16, 2014. Taliban gunmen stormed a military school in the northwestern Pakistani city, killing and wounding dozens, officials said, in the latest militant violence to hit the already troubled region. (AP Photo/Mohammad Sajjad)

Pelo menos 141 pessoas morreram e centenas foram mantidas como reféns durante um ataque terrorista a uma escola administrada por militares em Peshwar, no Paquistão. A maioria das vítimas - 132 - eram crianças que estudavam no local.

Perto das 11 horas (horário de Brasília), a polícia paquistanesa anunciou que o sequestro havia acabado, e que todos os militantes foram mortos.

Forças especiais do país montaram uma operação de resgate e esvaziaram o edifício. Segundo o Guardian o exército disse que sete terroristas invadiram o prédio, e que não fizeram nenhuma exigência, apenas sairam atirando contra os estudantes.

O ataque foi reivindicado pelo Taleban, grupo terrorista que atua na região. Segundo o Guardian o porta-voz do grupo afirmou que a escolha do alvo foi motivada pelo fato de que os militares estão ameaçando suas próprias famílias.

"Nós escolhemos uma escola militar para o ataque porque o governo está ameaçando nossas famílias e mulheres. Nós queremos que eles sintam a dor", afirmou o porta-voz do grupo, Muhammad Umar Khorasani.

O primeiro-ministro do país, Nawaz Sharif viajou a cidade, e afirmou que o massacre é uma tragédia nacional. "Essas são as minhas crianças, e essa perda é minha", disse ele.

Ele decretou três dias de luto oficial, e afirmou que o país fez pelo menos dez ataques aéreos contra o grupo.

Segundo a CNN, foram ouvidas duas explosões na escola, seguida por um tiroteio intenso - os terroristas teriam escalado os muros do local. De acordo com a polícia, pelo menos 700 estudantes, com idades entre 10 e 18 anos, estavam no edifício no momento do ataque.

Os feridos, muitos em estado grave, foram levados para diversos hospitais da região, na fronteira com o Afeganistão .

Foi iniciada uma campanha nas mídias sociais para estimular doação de sangue, imprescindível no tratamento dos feridos no ataque.

O Taleban paquistanês, que luta em busca de derrubar o governo e impor um regime islâmico radical, prometeu aumentar os ataques contra alvos oficiais do Paquistão em resposta a uma grande operação militar contra os insurgentes em regiões tribais.

Com as agências de notícias