NOTÍCIAS
01/12/2014 12:49 -02 | Atualizado 26/01/2017 21:53 -02

Custo total da campanha eleitoral supera R$ 5 bilhões em 2014

MARCELO GONCALVES/SIGMAPRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

A campanha eleitoral deste ano apresentou um custo total de R$ 5,1 bilhões, segundo levantamento feito nas despesas declaradas ao Tribunal Superior Eleitoral. Em 2014, este foi o total gasto da campanha de todos os candidatos a deputado, senador, governador e presidente.

Se comparado com o financiamento eleitoral total calculado pela ONG Transparência Brasil desde 2002, trata-se do maior valor da série já corrigido pela inflação. Há 12 anos atrás, foram gastos R$ 792 milhões.

Com os R$ 5,1 bilhões gastos nas campanhas é possível, por exemplo, construir uma nova linha de metrô, levantar mais de 20 novos hospitais e pagar quatro meses de Bolsa Família para todos os brasileiros que recebem o benefício.

Apesar de a eleição deste ano ser a mais cara da história da democracia brasileira, a desaceleração da economia brasileira, no entanto, parece também ter atingido o cofre das campanhas. O custo total da eleição de 2014 foi só 11% maior do que em 2012 - é o menor aumento registrado nessa série histórica até agora.

Como a maior parte das doações vem de empresas, a tendência é de que o valor caia ainda mais na próxima eleição, caso o Supremo Tribunal Federal conclua o julgamento de uma ação que pede a proibição das contribuições de pessoas jurídicas.

Já há votos suficientes para vedar esse tipo de doação, mas o ministro Gilmar Mendes pediu vista do processo e não há prazo para que ele seja devolvido para que o plenário conclua a votação.

PT e PT lideram gastos

Os dois partidos que declararam maiores gastos nessa campanha foram PT e PSDB, como já era esperado. Os dois disputaram o 2º turno presidencial e estão entre as siglas que mais elegeram deputados federais no País.

Ambos registraram gastos, sozinhos, que superaram a marca de R$ 1 bilhão - R$ 1,121 bilhão pelo PT e R$ 1,038 bilhão pelo PSDB.

Todos os 28 partidos que conseguiram eleger ao menos um deputado federal gastaram mais de R$ 10 milhões.

O partido que gastou menos foi o PSOL: R$ 12 milhões.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

LEIA TAMBÉM

- Eleições no Brasil são as mais caras do mundo