NOTÍCIAS
17/11/2014 23:37 -02 | Atualizado 26/01/2017 21:52 -02

Suspeita de homofobia no Ibirapuera: Polícia Civil de SP apura se jovem foi morto por ódio a homossexuais

Montagem/Estadão Conteúdo/Reprodução CBN

A Polícia Civil de São Paulo busca testemunhas do assassinato do jovem Marcos Vinicius Macedo Souza, de 19 anos, no domingo (16), no Parque do Ibirapuera, na zona sul da capital paulista. As informações são da rádio CBN.

Os investigadores da 36º Distrito Policial, no Paraíso, apuram se o crime foi motivado por homofobia.

Marcos Vinicius foi morto com duas facadas, uma delas no peito, próximo a um ponto de encontro LGBT no Ibirapuera. Ele estava com amigos gays em frente ao portão 3, onde cerca de 20 pessoas estavam reunidas em clima festivo.

De acordo com amigos, Marcos se afastou para ir ao banheiro. Segundo o G1, uma testemunha disse ter ouvido gritos de que havia uma briga dentro do mato.

O rapaz foi encontrado ensanguentado.

A hipótese de homofobia ganha força porque nada foi levado de Marcos.

A mãe de Marcos, Lúcia Macedo, disse que o jovem não usava drogas nem se envolvia em brigas.

O 36º Distrito Policial pede que quem tenha mais informações sobre o caso e a identidade da pessoa que brigou com Marcos no Ibirapuera e o esfaqueou procure a delegacia.

O endereço é: Rua Tutoia, 921, Paraíso, zona sul de São Paulo.