NOTÍCIAS
14/11/2014 10:40 -02 | Atualizado 26/01/2017 22:12 -02

Após fugir sem prestar socorro, motorista que atropelou 16 pessoas em São Paulo pede perdão pela morte de vítima e está livre

Montagem/Estadão Conteúdo

Renan Bento da Silva, 26 anos.

Esse é o motorista que atropelou 16 pessoas que saíam de um culto evangélico na zona norte de São Paulo no fim de semana.

Ele dirigia a 118 quilômetros por hora, segundo laudo da perícia.

O homem fugiu sem prestar socorro às vítimas.

Em seu carro, foram encontradas porções de cocaína e maconha.

Renan apareceu para prestar depoimento no 39º Distrito Policial, na Vila Gustavo, nesta quinta-feira (13).

Disse que escapou por medo de ser linchado.

E pediu perdão à família de Kauan Israel de Castro da Silva, criança de três anos que teve morte cerebral após o atropelamento, e de um pastor internado.

Renan Bento deixou a delegacia livre, porque não há pedido de prisão preventiva expedido pela Justiça contra ele.

O delegado Marco Antônio Dario, do 39º DP, afirmou que está tentando produzir provas para entrar com novo pedido de prisão.

Segundo o G1, o acusado será indiciado por homicídio doloso, quando há intenção de matar, tentativa de homicídio das outras 15 vítimas, omissão de socorro e tráfico de drogas.