COMPORTAMENTO
13/11/2014 19:31 -02 | Atualizado 26/01/2017 21:46 -02

Após movimentação popular, Itamaraty confirma que vai negar entrada de Julien Blanc no Brasil

Reprodução/Youtube.com

Após mobilização popular na internet, nesta quinta-feira (13), o Itamaraty, em comunicado oficial, confirmou que embaixadas e consulados do Brasil estão orientados a negar um eventual pedido de visto para o norte-americano Julien Blanc que quer vir ao país para ensinar aos homens "táticas de conquista" de mulheres.

Em e-mail enviado ao Brasil Post, o Itamaraty diz que todos os consulados estão orientados a negar visto para o Pick Up Artist, mas que "até o momento, não há registro de pedido de visto". Eles afirmam que, até o momento, "existem elementos suficientes que recomendam a denegação" do visto. Leia o e-mail na íntegra:

"O Ministério das Relações Exteriores instruiu suas representações diplomáticas e consulares no exterior a consultar Brasília sobre eventual pedido de visto do senhor Julian Blanc. Até o momento, não há registro de pedido de visto. Caso uma solicitação de visto seja recebida por qualquer Embaixada ou Consulado no exterior, já existem elementos suficientes que recomendam a denegação. Para tanto, o Itamaraty acompanha o assunto em coordenação com o Ministério da Justiça e a Secretaria de Políticas para as Mulheres".

Como o Brasil Post havia antecipado, desde a noite de ontem, quarta-feira (12), estava circulando em consulados brasileiros no exterior um comunicado interno informando que o Itamaraty iria negar o visto a Julien Blanc, o "pegador profissional".

O diplomata Hugo Lorenzetti Neto, que trabalha em Nova Déli, na Índia, postou em seu perfil no Facebook que todos os consulados e postos consulares foram orientados a negar visto ao "instrutor de estupro". Até então, a existência do comunicado interno tinha sido confirmada, mas seu teor não era "definitivo", segundo os assessores.

Para barrar a vinda dele, uma petição pública endereçada à Polícia Federal foi criada no Avaaz. Mais de 288 mil pessoas já assinaram o documento até o presente momento. Um evento no Facebook também foi criado para divulgar a petição. O texto divulgado na petição diz que:

"Em nome de milhares de mulheres que todos os dias combatem a violência contra a mulher em São Paulo e no Brasil. (Pretendemos) Informa-la (à titular delegacia de imigração) urgentemente que em janeiro de 2015 receberemos uma conferência estrangeira no Rio de Janeiro e em Florianopolis, que exalta a cultura do estupro, o crime de agressão e racismo e profundo desrespeito pelas mulheres."

De acordo com a agenda oficial de Blanc, ele pretende estar em Florianópolis entre 22 e 24 de janeiro de 2015 e no Rio de Janeiro entre 29 e 31 do mesmo mês para dar palestras e ensinar aos homens brasileiros como é que se conquista uma mulher.

LEIA MAIS:

- Petição na internet quer impedir a entrada de "pegador profissional" no Brasil

- Diplomata diz que visto a Julien Blanc no Brasil será negado

Difusão do machismo e da cultura do estupro

Julien Blanc é um "profissional", que faz parte da rede de conselhos de namoro e dinâmicas sociais americana batizada de "Real Social Dynamics". Ele "ensina" homens a "pegar" mulheres, por meio de conferências e é conhecido por "ensinar" táticas como: ignorar quando mulheres dizem não, fazer ofensas racistas, atacar a autoestima das mulheres e a "tática" de chegar sufocando mulheres em bares, com as mãos ao redor do pescoço, e até a forçar os rostos delas em direção à sua virilha.

Se você ainda não conhece o "trabalho" deste sujeito e - a título de curiosidade - quer conhecer, ele disponibiliza vídeos no YouTube em que demonstra como são suas táticas de "conquista" em relação às mulheres. No vídeo abaixo, ele tenta aplicá-las. Assista: