NOTÍCIAS
11/11/2014 14:47 -02 | Atualizado 26/01/2017 21:45 -02

Marrocos é excluído da Copa Africana após recusar sede

Divulgação

Após desistir de sediar a Copa Africana de Nações, o Marrocos foi excluído da competição que será realizada entre janeiro e fevereiro do próximo ano. A Real Federação de Futebol do Marrocos se recusou a receber o torneio na data planejada por medo de que o vírus Ebola se espalhasse pelo país.

Antes da desistência, a entidade nacional sugeriu o adiamento da Copa para o início de 2016, quando a epidemia já poderia estar contida. Mas o Comitê Executivo da Confederação Africana de Futebol, em reunião realizada no Cairo, rejeitou a proposta e anunciou que o país foi excluído da próxima edição do torneio.

LEIA MAIS: Fifa diz estar atenta ao Ebola para Mundial de Clubes no Marrocos

"Depois da recusa por parte do Marrocos, o Comitê Executivo decidiu que a seleção nacional do país está automaticamente desclassificada e não fará parte da 30ª edição da Copa Africana de Nações, em 2015", anunciou a Confederação Africana de Futebol (CAF), que não descartou futuras punições à Real Federação de Futebol do Marrocos.

A entidade reiterou que a competição será realizada entre 17 de janeiro e 8 de fevereiro de 2015. E garantiu que há outros países interessados em sediar a Copa Africana, apesar da recusa recente de África do Sul, Gana, Sudão e Egito em receber o evento.

"As candidaturas estão sendo analisadas e o Comitê Executivo selecionará a federação contemplada em breve." Junto com o anúncio da nova sede, a entidade vai divulgar a data e o local do sorteio das chaves da Copa Africana.