NOTÍCIAS
09/11/2014 12:18 -02 | Atualizado 26/01/2017 21:45 -02

País vai recuperar R$ 500 milhões com delações na Operação Lava Jato

DIDA SAMPAIO/ESTADÃO CONTEÚDO

Meio bilhão de reais. É este o montante que os investigadores da Operação Lava Jato calculam que vão recuperar com acordos de delação premiada e colaboração formalizados até março de 2015, data em que se encerram os trabalhos da força-tarefa do Ministério Público Federal. As informações são do jornal O Estado de S.Paulo.

Dez pessoas que decidiram colaborar com as investigações devem desembolsar, no total, a quantia de R$ 500 milhões — maior valor já devolvido aos cofres públicos na história do País. Não entra na conta cifras entregues como propina a políticos.

Apenas três pessoas que integravam o braço operacional do esquema vão devolver R$ 165 milhões aos cofres públicos em troca de eventual redução de pena. São elas Paulo Roberto Costa (que devolverá R$ 70 milhões), ex-diretor de Abastecimento da Petrobras; Alberto Youssef (R$ 55 mi), doleiro tido como protagonista no esquema de corrupção; e Júlio Camargo (R$ 40 mi), executivo da Toyo Setal, empresa que tem contratos bilionários com a Petrobras.

LEIA MAIS

- CPIs da Petrobras são prorrogadas até fim do ano; oposição articula retomada em ofensiva

- Após sair da cadeia, ex-diretor da Petrobras defende compra de refinaria dos EUA

- Reportagem de Veja acirra ânimos no fim da campanha e incendeia as redes

- 1 BILHÃO DE REAIS. Este é o valor que Youssef enviou para o exterior

(Com Estadão Conteúdo)