COMPORTAMENTO
04/11/2014 20:52 -02 | Atualizado 26/01/2017 21:43 -02

Pela primeira vez, mulher é eleita para dirigir Centro Europeu de Pesquisas Nucleares

Claudia Marcelloni/CERN

Mais uma conquista feminina no mundo da Ciência: a física italiana Fabiola Gianotti é a nova diretora-geral do Cern (Centro Europeu de Pesquisas Nucleares).

Na manhã desta terça (4), o conselho da instituição escolheu sua primeira dirigente para um mandato de cinco anos.

Agora, ela será responsável pela direção do Grande Colisor de Hádrons -- o maior acelerador de partículas do mundo -- cujo orçamento ultrapassa US$ 1 bilhão por ano, e pela gestão dos mais de 2400 funcionários que trabalham no CERN.

Leia mais: "Bóson de Higgs poderia destruir o Universo"

Fabiola, 52 anos, era uma das líderes do experimento Atlas quando o bóson de Higgs foi detectado. A "partícula de Deus" é o que confere massa a quarks e nêutrons, permitindo a formação de átomos, como explica a Superinteressante.

"O CERN é um centro de excelência científica, fonte de orgulho e inspiração para físicos de todo o mundo", disse Fabiola em comunicado escrito após o anúncio de sua nomeação. "Eu me comprometo inteiramente a manter a excelência do CERN em todos os aspectos, com a ajuda de todos".