COMPORTAMENTO
03/11/2014 11:51 -02 | Atualizado 26/01/2017 21:43 -02

Princesas Disney ficam ainda mais lindas com cinturas realistas (FOTOS)

Reprodução

E se as princesas da Disney tivessem cinturas realistas? Bem, elas continuariam fabulosas. Não há dúvida alguma sobre isso.

Ilustradora no Buzzfeed, Loryn Brantz decidiu editar digitalmente seis famosas damas da Disney - Ariel (A Pequena Sereia), Pocahontas, Jasmine (Aladdin), Bela (A Bela e a Fera), Aurora (Bela Adormecida) e Elsa (Frozen) - para mostrar como as heroínas de desenhos animados seriam se tivessem proporções físicas realistas. Afinal de contas, uma vez que estes personagens devem representar pessoas em filmes feitos para as crianças, provavelmente deveriam parecer com pessoas reais, certo?

"Como uma mulher que ama a Disney e lida com problemas de imagem corporal, tem sido algo que eu sempre quis debater, especialmente depois de assistir a Frozen", disse Brantz ao The Huffington Post. "Enquanto eu amei o filme, fiquei horrorizada que o desenho dos principais personagens femininas não mudaram desde os anos 60. A indústria de animação é historicamente dominado por homens e eu acho que isso contribui para a forma como estes projetos se tornaram tão radicais em suas proporções. Os pescoços são quase sempre maiores do que a cintura".

No ano passado, a artista Meridith Viguet criou um tutorial que mostra como a Disney desenvolve suas princesas. Segundo Viguet, personagens femininas dos estúdios Disney normalmente têm pescoços longos e finos; ombros "recatados"; seios e cinturas "suaves, mas muito definidas". Porém, não olhe para os quadris, afinal, princesas da Disney tendem a não tê-los, apontou Viguet em seu tutorial - utilizando a personagem Meg de Hércules como um exemplo. Uma mulher de verdade, no entanto, tem um pescoço mais grosso, ombros mais largos e uma cintura menos definida com quadris reais.

Abaixo você encontra o trabalho de Brantz, originalmente publicado no BuzzFeed.

  • Loryn Brantz
  • Loryn Brantz
  • Loryn Brantz
  • Loryn Brantz
  • Loryn Brantz
  • Loryn Brantz

Este artigo foi originalmente publicado pelo The Huffington Post e foi traduzido do inglês.