NOTÍCIAS
25/10/2014 03:42 -02 | Atualizado 26/01/2017 21:42 -02

Paulistanos denunciam que revista Veja sobre Dilma e Lula é recolhida das bancas; Editora Abril é alvo de ataques (VÍDEO)

Paulistanos denunciam que a revista Veja desta semana está sendo recolhida das bancas de São Paulo. Diversas tiragens da publicação são retiradas de circulação, conforme relatos em vídeo e no Twitter.

A edição atual traz a denúncia de que a presidente Dilma Rousseff (PT) e o ex-presidente Lula sabiam do esquema de corrupção da Petrobras. O texto foi feito com base em depoimento do doleiro Alberto Youssef, que teria feito a revelação na terça-feira (21) à Polícia Federal e ao Ministério Público.

O velejador Beto Pandiani, figura bastante conhecida da capital paulista, gravou o vídeo acima, em que revela um episódio sobre a banca próximo à sua casa, na Rua Augusta.

"Percebi que o jornaleiro estava hesitando em vender, tava um pouco assustado. Aí tirou uma revista escondida de uma caixa [esta aqui] e me disse que tinha quatro revistas apenas na banco porque a Prefeitura passou lá e retirou todas as revistas da banca. (...) O carro da Prefeitura tirou todas as revistas da banca, ameaçando ele que, caso vendesse as revistas, perderia a licença de funcionamento."

Nas redes, há denúncias semelhantes, não apenas em São Paulo:

O Brasil Post não conseguiu contato com a Prefeitura de São Paulo para tratar do caso.

Ataques à Editora Abril

Cerca de 50 jovens picharam a sede da Editora Abril na noite desta sexta-feira (24) para protestar contra a capa da Veja.

Também picaram diversas revistas na frente do edifício, na Marginal Pinheiros.

Nas pichações, há a sigla da União da Juventude Socialista (UJS), ligada ao PCdoB.

O ex-ministro do Esporte do governo Dilma Orlando Silva, recém-eleito deputado federal, elogiou o ataque pelo Twitter:

.

Galeria de Fotos Vandalismo contra a Editora Abril Veja Fotos

O ato ganhou apoio nas redes, mas também foi bastante reprovado: