NOTÍCIAS
21/10/2014 21:43 -02 | Atualizado 26/01/2017 21:35 -02

Pacientes em estado vegetativo tem mais consciência do mundo ao redor do que pensamos

Divulgação

Um novo estudo sugere que pacientes em estado vegetativo podem ter consciência do mundo exterior.

Alguns pacientes que saem desses estágios já declararam ter consciência do que estava acontecendo à sua volta durante o período. Mas, pela primeira vez, cientistas conseguiram detectar esses estágios de consciência por meio de exames de imagem.

Srivas Chennu, médico pesquisador da Universidade de Cambridge submeteu 32 pacientes diagnosticados como vegetativos a uma eletroencefalografia de alta densidade. O estudo, que foi publicado na revista PLoS Computational Biology, revelou uma enorme variação entre as conexões de cada cérebro. Alguns cérebros revelaram atividade muito próxima à de indivíduos perfeitamente saudáveis. Outros, mostraram ausência quase que total de atividade.

Dos 32 pacientes examinados, 13 apresentaram atividade cerebral "robusta". Depois dessa conclusão, os pesquisadores pediram aos pacientes vegetativos que imaginassem que estavam jogando tênis para comprovar a tese.

Exames de ressonância magnética demonstraram que não só os pacientes eram capazes de entender o comando como apresentaram atividade cerebral mais intensa depois do estímulo.

Ao contrário de pacientes em coma, pessoas em estado vegetativo conseguem engolir coisas e eventualmente abrem os olhos. Também é possível identificar ciclos de sono e de vigília.

Ainda assim, a falta de reação a estímulos é interpretada como ausência de consciência. Como consequência desse mal-entendido, muitas pessoas dotadas de estágios mínimos de consciência podem estar sendo diagnosticadas como se estivessem em estado vegetativo permanente. Infelizmente, identificar esses casos ainda exige muita tecnologia.

Mas, como declarou Chennu ao Independent, um dia o equipamento poderá ser utilizado na cabeceira da cama, possibilitando o acesso dessas informações a pacientes e seus familiares.