NOTÍCIAS
21/10/2014 11:35 -02 | Atualizado 26/01/2017 21:35 -02

Dilma Rousseff cresce entre os eleitores da classe C e do Sudeste (DATAFOLHA)

DARIO OLIVEIRA/CÓDIGO19/ESTADÃO CONTEÚDO

A presidente e candidata à reeleição Dilma Rousseff (PT) cresceu entre os eleitores da classe C e do Sudeste, segundo pesquisa Datafolha divulgada nesta segunda-feira (21).

A petista cresceu quatro pontos percentuais entre os brasileiros que recebem mais de dois a cinco salários mínimos, a chamada classe C. Essa fatia da população representa um terço do eleitorado.

Na última pesquisa, Dilma tinha 44% e agora tem 48%. No mesmo grupo, Aécio Neves (PSDB) tinha 56% e agora tem 52%. Considerando a margem de erro, os dois estão empatados neste segmento.

Já no grupo dos que ganham de cinco a dez salários mínimos, Dilma passou de 35% para 37%. Aécio se mantém a frente, oscilando de 65% para 63%.

LEIA MAIS:

- Pesquisa Datafolha mostra Dilma Rousseff quatro pontos percentuais à frente de Aécio Neves na corrida presidencial

- Dilma ataca gestão do PSDB na falta de água em São Paulo: 'Um modelo que o candidato Aécio não só defende, como representa'

Entre os brasileiros que recebem mais de dez salários mínimos, Aécio oscilou de 68% para 69% e Dilma passou de 32% para 31%.

No eleitorado que recebe até dois salários mínimos, por outro lado, Dilma oscilou de 60% para 62% e Aécio oscilou de 32% para 31%.

De olho em São Paulo

A estratégia da campanha petista de focar em São Paulo deu certo.

Nas últimas semanas, Dilma participou de diversos eventos na capital e região metropolitana, ao lado de Lula, e também passou a explorar, em seus programas eleitorais, a falta de gestão tucana na falta de água no estado.

Dilma cresceu três pontos percentuais no Sudeste, passando de 41% para 44%. Ainda assim, Aécio continua a frente. Na última pesquisa, o tucano tinha 59%. Agora, tem 56%.

No Centro Oeste, a petista cresceu sete pontos percentuais, mesmo número de pontos perdidos pelo tucano. Ela passou de 37% para 44% e ele caiu de 63% para 56%.

No Norte, Aécio oscilou de 44% para 42% e Dilma , de 56% para 58%. No sul, Aécio segue 61% e Dilma com 39%.

Os dados da pesquisa,registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) como BR 01140/2014, foram tabulados pelo G1. Foram entrevistados 4.389 eleitores nesta segunda-feira (20).