NOTÍCIAS
20/10/2014 11:59 -02 | Atualizado 26/01/2017 21:35 -02

Turista é expulsa de espetáculo na Ópera de Paris por usar niqab, veste tradicional muçulmana

Thinkstock

Uma mulher que usava um niqab, veste tradicional muçulmana, teve que deixar um espetáculo na Ópera de Paris, após o elenco se recusar a cantar enquanto ela estivesse na plateia.

O uso de um véu que cubra todo o rosto – como é o caso no niqab, que só deixa os olhos e parte da testa a mostra – é proibido na França. Desde 2011, ocultar o rosto em lugares públicos pode acarretar em uma multa de € 150 e na obrigação de fazer um “curso de cidadania”.

O incidente aconteceu no dia 3 de outubro, mas só foi divulgado pela mídia francesa no último final de semana.

A mulher estava acompanhada de outros turistas do Golfo Pérsico, e ocupava os assentos mais caros do local, que custam € 231.

O casal não pediu para ser reembolsado, de acordo com testemunhas,

De acordo com o Russia Today , ela entrou na La Traviata sem ser notada, mas foi vista por um cantor durante o segundo ato – de acordo com o Metronews, ela também podia ser vista pelo sistema de vídeo do local.

Alguns cantores afirmaram que não iriam prosseguir com o espetáculo caso a mulher não se retirasse da casa de espetáculos, uma das mais tradicionais da capital francesa.

Para evitar problemas futuros e uma perda de dezenas de milhares de euros, o vice-diretor da ópera, Jean-Philippe Thiellay, afirma que a casa está dando instruções para um agente, que irá cuidar de casos assim antes do começo de cada espetáculo.

Após o incidente, o Ministério da Cultura da França informou que está formulando uma nova série de regras para orientar sobre o uso de véus em teatros, museus e outras instituições públicas.