NOTÍCIAS
17/10/2014 16:48 -03 | Atualizado 26/01/2017 21:35 -02

OMS afirma que Senegal está livre do Ebola; Libéria precisa de mais suprimentos para combater epidemia

John Moore / Getty Images

A Organização Mundial da Saúde declarou nesta sexta-feira (17) o Senegal livre do surto de Ebola.

Ainda há relatos da doença na Libéria, em Serra Leoa e na Guiné.

A OMS parabenizou o país e sua rápida resposta para frear a transmissão da doença e a propagação do vírus.

O país foi considerado livre do vírus por não ter registrado nenhum caso de Ebola nos últimos 42 dias – dobro do tempo máximo de incubação do Ebola.

A OMS acrescentou que, por sua posição geográfica, o país continua vulnerável a registrar outros casos da doença.

Libéria

O Ministério da Saúde da Libéria, a nação mais atingida pelo surto com 2.484 mortes registradas, publicou um documento onde pede o envio de sacos funerários e outros materiais básicos para o combate ao surto.

De acordo com o documento, pelo menos 85 mil sacos funerários serão necessários nos próximos seis meses. Atualmente, o país conta com 4.900 unidades do material.

Esses itens são fundamentais para os chamados enterros seguros, que reduzem o risco de que os cadáveres contaminem outras pessoas com o vírus.

A Liberia também afirma que precisa de 2,4 milhões de caixas de luvas para o próximo semestre, e conta com apenas 18 mil caixas. Cada caixa contém 100 pares.

As roupas especiais também estão em falta: o ministério afirma que precisa de 1,2 milhão de peças, e conta atualmente com 165 mil.

A epidemia de Ebola já matou 4.546 pessoas na Guiné, na Libéria e em Serra Leoa. Segundo a OMS, já foram registrados 9.191 casos. Os números, no entanto, podem ser maiores, por causa da grande quantidade de casos de Ebola não reportados às autoridades de saúde.