COMPORTAMENTO
17/10/2014 21:03 -03 | Atualizado 26/01/2017 21:35 -02

Infinito enquanto dure? Novo estudo revela que o amor pode ter prazo de validade (PESQUISA)

Reprodução

Você já disse "eu te amo" à quem você ama hoje?

Caso não tenha dito, tudo bem, você não está tão sozinho quanto imagina.

Esta não é uma constatação tão feliz assim, mas uma nova pesquisa da YouGov, do Reino Unido, e divulgada pelo HuffPost descobriu que quanto maior o tempo de relação entre duas pessoas, menor fica a probabilidade de dizer "eu te amo".

Mas não fique tão triste assim. Isso não significa que, de fato, você não ama o seu cônjuge, segundo a pesquisa. Eis a explicação:

O estudo foi feito feito com 2.072 adultos em relacionamentos estáveis, que variam de dois meses a 50 anos de duração ou mais. os pesquisadores descobriram que os casais que estavam juntos de dois a cinco anos, dizem mais "eu te amo", e mais de 50 % destes casais diziam a palavra 'A' (de ‘amor’) diariamente.

No entanto, esse número cai drasticamente entre os casais que têm mais tempo de união; na marca de 10 anos, apenas 33 % diziam todos os dias e aos 50 anos ou mais apenas 18 % ainda diziam "eu te amo" todos os dias.

Além disso, 10 por cento dos casais que estavam juntos de 10 a 20 anos nunca diziam "eu te amo" ou quase nunca diziam isso, e esse número saltou para 30 por cento para os casais que estavam juntos há 50 anos ou mais. A tabela abaixo explica:

Os pesquisadores também descobriram que não eram apenas as palavras que mudavam, mas o próprio amor.

Apenas 11 % dos participantes se descreviam como "loucamente" apaixonados, 49 % disseram que estavam "apaixonados", 21 % amam seu amor, mas não estão "apaixonados" por eles e 11 % admitiram que seu relacionamento existe por razões pragmáticas, não românticas. Consulte a tabela abaixo para ver, em detalhes, as conclusões do estudo:

O que vocês acham destas descobertas? Comente abaixo!