NOTÍCIAS
15/10/2014 15:57 -03 | Atualizado 26/01/2017 21:04 -02

"Eu tenho medo": Encontro de artistas que apoiam Aécio Neves é um show de declarações bizarras (VÍDEO)

Na última segunda-feira (13), o Teatro Frei Caneca, em São Paulo, recebeu um encontro de artistas favoráveis à eleição do tucanoAécio Neves para a Presidência da República. Segundo reportagem publicada pelo jornal Folha de S. Paulo, eles retomaram o discurso do medo protagonizado em 2002 pela atriz Regina Duarte.

Nesta quarta-feira (15), a TV Folha divulgou um vídeo do evento que é um verdadeiro show de declarações de alguns personagens presentes. Possivelmente o eleitorado que votou e votará em Aécio vai gostar das passagens, assim como os eleitores de nomes como Pastor Everaldo (PSC) e Levy Fidelix (PRTB) no primeiro turno.

“Talvez você não saiba, mas eu sou escritor”, destaca o vereador Coronel Telhada (PSDB-SP), que foi eleito deputado estadual nestas eleições com uma grande votação no Estado. Pessoas ligadas a ele estariam envolvidas nas ofensas proferidas contra a presidenteDilma Rousseff (PT) antes do #DebateNaBand, realizado na terça-feira (14).

“Fiquei 15 anos com o Gugu Liberato, fazendo segurança de artistas”, emendou o ex-comandante da Rota, para tarimbar a sua ligação com o mundo artístico.

Como era de se esperar, o músico Lobão conseguiu se distanciar dos demais artistas presentes com suas opiniões sempre verborrágicas e polêmicas. “Eu acho que a Revolução de 64 está terminando agora”, diz, mostrando o seu entendimento bastante diferente do que foi a ditadura militar no Brasil.

E não foi só. Ele acusou o governo de Dilma de impor um “estado soviético” no País e criticou alguns artistas que apoiam os petistas. “O Chico Buarque é chapa branca. Os Racionais MCs são chapa branca”, comentou.

Para fechar, a atriz Lucia Veríssimo usou as suas ‘partes baixas’ para sentenciar o quão bom será um governo de Aécio para o Brasil. “Me disseram que se eu votar no Aécio, vão privatizar o meu c.... Mas meu c... sempre foi privado”. Ela ainda declarou à Folha ser ‘alucinada’ pelo ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, ao qual ela se dirigiu chamando-o de ‘meu imperador’.

Resta saber se um eventual encontro de artistas pró-Dilma conseguirá produzir declarações melhores do que essas a favor do presidenciável tucano.

ATUALIZAÇÃO:

A assessoria de vereador Coronel Telhada rebateu a informação do Brasil Post de que pessoas ligadas a ele teriam ofendido a presidente Dilma. Leia a íntegra da nota enviada à redação:

A assessoria de imprensa do vereador Coronel Telhada esclarece que nenhum de seus assistentes parlamentares compareceu ao debate do Grupo Bandeirantes entre Aécio Neves e Dilma Rousseff. As acusações de que um assessor da campanha do Coronel Telhada teria ofendido a presidente Dilma também não procedem. A pessoa citada nas reportagens como autora de palavras contra a presidente não trabalhou , e nem foi doadora da campanha eleitoral à Deputado Estadual, como se pode facilmente comprovado junto aos dados do TRE. Vale destacar que nenhum jornalista ou veículo editorial entrou em contato com a assessoria do vereador e deputado eleito para confirmar a informação ou pedir esclarecimentos. Por fim, o Coronel Telhada reafirma seu respeito pela hierarquia e pelos cargos públicos. Por mais que existam desavenças políticas, o vereador jamais faltaria ou permitiria que seus apoiadores faltassem com respeito à presidente de nosso país e condena qualquer ato do gênero. Mais uma vez tentam envolver o nome do Coronel Telhada em assuntos que não lhe dizem respeito. Neste episódio fica clara a demonstração de que setores da mídia tentam, de todas as formas, atingir a sua imagem de homem público cumpridor e defensor da lei e da ordem.

LEIA TAMBÉM

- 'A senhora está sendo leviana', diz Aécio a Dilma sobre acusação de aeroporto de Cláudio (MG) e de nepotismo

- 'Isso é lenda, fábula', ironiza Dilma sobre referência de Aécio a FHC como o verdadeiro pai do Bolsa Família