COMPORTAMENTO
10/10/2014 20:48 -03 | Atualizado 26/01/2017 21:04 -02

Casamento de uma menina norueguesa com um homem de 37 anos é um alerta para um problema global (FOTOS)

Divulgação/GirlsNotBrides.com

Acredite: ela tem 12 anos e vai se casar com um homem de 37 anos.

Não é brincadeira.

Thea, de apenas 12 anos, nascida e criada na Noruega, vai subir no altar neste sábado (11), Dia Internacional da Menina, e deixar para trás toda sua infância e adolescência.

A experiência do casamento, da escolha do vestido e bolos para a festa à lingerie da noite de núpcias, passo a passo, foi divulgada em seu blog, que chegou a ser um dos sites mais acessados da Noruega em apenas um dia, causando polêmica em todo o país.

Mas é por uma boa causa.

O casamento é uma ação da ONG Plan para conscientizar a sociedade sobre todos os casamentos feitos com crianças menores de idade em todo o mundo:

“A cada dois segundos, uma menina menor de 18 anos é casada com pouco ou nenhum poder de decisão sobre isso. O casamento infantil impede o crescimento dessas meninas e mantém suas comunidades pobres."

menina norueguesa casamento

Segundo a ONG, estima-se que 39 mil meninas precisem se submeter ao casamento com homens mais velhos todos os dias. Mais do que religião, a prática diz respeito a tradições que precisam mudar, como forma de garantir a essas crianças saúde, proteção e educação.

Olaf Thommessen, porta-voz da Plan, falou ao jornal britânico The Independent e disse que a campanha tinha exatamente, como objetivo, causar este desconforto e estranhamento.

O site criado para a campanha foi projetado para se parecer com um blog pessoal - e muito real. Em alguns posts, Thea relata um suposto desentendimento sobre a cor do vestido de casamento e, em outro, até seus medos sobre a noite de núpcias e em como seria o sexo com seu marido.

"A resposta foi surpreendente, conseguimos que todo tipo de gente se comprometesse com o caso, pessoas que normalmente não estão motivadas ou se envolvem com esse tipo de coisa."

A campanha quer juntar pessoas para defender a causa e, para isso, tem um programa de patrocínio, que conecta doadores com crianças que precisam de ajuda. Tudo acontece em troca de contribuições mensais para os projetos da ONG que informa ao contribuinte atualizações sobre a criança dia a dia.

O Centro Internacional de Pesquisa sobre Mulheres observa que "países com maior prevalência de casamento infantil estão concentradas na África Ocidental e Subsaariana, devido ao tamanho da população, o maior número de noivas-crianças residem no Sul da Ásia."

As imagens abaixo foram veiculadas no blog de Thea e impressionaram a população norueguesa:

Photo galleryNão ao casamento infantil: #stoppbryllupet See Gallery

LEIA MAIS:

- Reflexões: mulheres reais de verdade

- "Seu chefe não tem direito de exigir que você faça as unhas"