NOTÍCIAS
07/10/2014 18:20 -03 | Atualizado 26/01/2017 21:03 -02

Catalunha independente pode fazer com que Barcelona fique de fora de Campeonato Espanhol

Barcelona's Neymar from Brazil celebrates after scoring during a Spanish La Liga soccer match between F.C. Barcelona and Granada C.F. at the Camp Nou stadium in Barcelona, Spain, Saturday, Sept. 27, 2014. (AP Photo/Emilio Morenatti)
ASSOCIATED PRESS
Barcelona's Neymar from Brazil celebrates after scoring during a Spanish La Liga soccer match between F.C. Barcelona and Granada C.F. at the Camp Nou stadium in Barcelona, Spain, Saturday, Sept. 27, 2014. (AP Photo/Emilio Morenatti)

A possibilidade de a Catalunha tornar-se independente da Espanha já preocupa os cartolas do país europeu. Nesta terça-feira (7), Javier Tebas, presidente da Liga de Fútbol Profesional, responsável por organizar o Campeonato Espanhol, afirmou que o Barcelona será excluído da competição caso a região se separe do país ibérico – no dia 9 de novembro, será decidido, em plebiscito, se haverá a secessão da comunidade autônoma, ainda que o governo central espanhol considere inconstitucional o pleito.

"Se a Catalunha se tornar independente, levando em consideração a legislação esportiva da Espanha, o Barcelona não poderia participar [do Espanhol]", declarou Tebas. O homem forte do futebol espanhol, porém ressaltou que não gostaria de ver o campeonato sendo disputado sem os catalães, que têm o Real Madrid, clube historicamente ligado à Coroa espanhola, como maior rival – um torneio sem a disputa de “El Classico”, para o dirigente, perderia muito seu charme.

"Eu não consigo imaginar o Espanhol sem o Barça. Da mesma forma, não consigo imaginar a Espanha sem a Catalunha. Mas, se o Barcelona não for excluído, como poderíamos chamar o torneio: o Campeonato Espanhol ou o Campeonato Ibérico?", questionou.

Existe, contudo, um precedente que poderia viabilizar a participação do Barcelona no Campeonato Espanhol, mesmo como capital de uma Catalunha independente: atualmente, a Liga conta com a participação de Andorra, um enclave independente, situado entre o noroeste da Espanha e o sudoeste da França. A permanência do Barça no Campeonato Espanhol dependeria, assim, de uma permissão especial a ser discutida pelo Parlamento.

Imaginando, ainda, uma improvável hipótese de, além da Catalunha, a Galícia e o País Basco, duas outras regiões espanholas que almejam a autonomia política, alcançarem a independência, o Campeonato Espanhol teria cinco dos atuais vinte clubes que disputam a competição impedidos de participar da disputa: além do Barcelona, ficariam de fora da competição o Espanyol, da Catalunha, o Athletic Bilbao e a Real Sociedad, do País Basco e o Celta de Vigo, da Galícia.