NOTÍCIAS
02/10/2014 10:39 -03 | Atualizado 26/01/2017 20:57 -02

Posso levar o celular para a cabine de votação?

Montagem/Divulgação/Marcello Casal/Agência Brasil

Apesar de desrespeitada no primeiro turno, uma regra não pode ser esquecida na votação de hoje (26): nada de selfies na hora do voto. Enquanto estiver votando, o eleitor deve deixar o aparelho em um móvel, próximo aos mesários responsáveis pela seção eleitoral, de acordo com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

A legislação eleitoral proíbe o eleitor de “portar aparelho de telefonia celular, máquinas fotográficas, filmadoras, equipamento de radiocomunicação, ou qualquer instrumento que possa comprometer o sigilo do voto”.

Ainda segundo a Justiça Eleitoral, o sigilo do voto também abrange ambientes virtuais e redes sociais, ou seja, é proibido publicar imagens ou fotos do voto e quem fizer isso pode sofrer sanções.

Segundo o TSE, não haverá revista de eleitores, mas as pessoas que desrespeitarem a legislação estão sujeitas a até dois anos de detenção.

Para o pesquisador de ciência e tecnologia do departamento de sociologia da Universidade de Brasília (UnB) Marcello Barra, apesar do intenso ativismo de eleitores nas redes sociais, quem busca burlar a legislação presta um desserviço à nação.

“A conquista do voto secreto é uma garantia da democracia. Qualquer meio que burle esse direito é um atentado à democracia”, resumiu.

Caso os mesários flagrem algum eleitor fotografando o voto, a orientação é que o episódio seja registrado em ata, identificando o eleitor. Caberá ao juiz eleitoral comunicar o fato ao Ministério Público Eleitoral para instauração de inquérito.

No primeiro turno, muitos eleitores fizeram selfies nas urnas e ficaram, assim, sujeitos a penalidade:

Photo gallerySelfies na Urna See Gallery