NOTÍCIAS
02/10/2014 13:00 -03 | Atualizado 26/01/2017 20:57 -02

Messi elogia Neymar: 'Um dia ele será Bola de Ouro'

BARCELONA, SPAIN - SEPTEMBER 13: Neymar Santos Jr (L) of FC Barcelona celebrates with his teammate Lionel Messi after scoring his second team's goal during the La Liga match between FC Barcelona and Athletic Club at Camp Nou on September 13, 2014 in Barcelona, Spain. (Photo by Alex Caparros/Getty Images)
Alex Caparros via Getty Images
BARCELONA, SPAIN - SEPTEMBER 13: Neymar Santos Jr (L) of FC Barcelona celebrates with his teammate Lionel Messi after scoring his second team's goal during the La Liga match between FC Barcelona and Athletic Club at Camp Nou on September 13, 2014 in Barcelona, Spain. (Photo by Alex Caparros/Getty Images)

Duas imagens, vistas juntas, correram as redes sociais nesta semana. Em uma, Ronaldinho Gaúcho carrega o então garoto Messi de 'cavalinho' na comemoração de um gol. Em outra, tirada no fim de semana, é o argentino quem dá suporte para Neymar, a nova estrela do Barcelona, fazer a sua festa.

Teria chegado a hora de Messi, quatro vezes melhor do mundo, passar o bastão para seu colega de Barcelona? "Não sei quando (Neymar) conseguirá a Bola de Ouro, mas pela qualidade e pelas condições, em algum momento ele a receberá", disse o argentino, nesta quinta, em entrevista coletiva promovida por um de seus patrocinadores.

O momento da dupla é bom, apesar da derrota para o PSG, terça, pela Liga dos Campeões, quando cada um marcou um gol no revés por 3 a 2. Depois de um ano juntos, Neymar e Messi finalmente funcionam como dupla e, em sete jogos oficiais, o brasileiro já fez sete gols.

"Estamos jogando mais juntos do que no ano passado. (Neymar) é um grandíssimo jogador e um é prazer dividir o campo com ele. Tenho uma boa relação boa com Neymar, é um garoto fabuloso. Nos damos bem tanto dentro quanto fora de campo", garantiu Messi.

Na coletiva, Messi foi instigado a falar dos temas de sempre. Disse que não sabe que lugar ocupa na história, nem pensa nisso e que está feliz no Barcelona e não pensa em mudar de clube (apesar de "a vida dar mil voltas"). Negou qualquer preocupação em se tornar o maior artilheiro da história da Liga dos Campeões (está a três gols de Raúl e um de Cristiano Ronaldo) e também rejeitou que compita contra o craque português: "Faço o meu jogo e o meu trabalho".

De novidade, apenas comentários sobre seu novo posicionamento em campo no time de Luis Enrique: "Jogando como atacante mais por dentro, há mais possibilidades de passe para fazer gol. Tenho muita liberdade dentro do campo, me disse o técnico, e tenho duas referências na frente. Jogo mais com liberdade, crio mais o jogo".