NOTÍCIAS
23/09/2014 20:35 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:12 -02

Brasil estreia com vitória fácil no Mundial de Vôlei

Divulgação/FIVB

A seleção brasileira feminina de vôlei começou muito bem o Mundial da modalidade. Em busca de um título inédito, a equipe bicampeã olímpica estreou em Triste (Itália) atropelando a Bulgária, por 3 sets a 0, parciais de 25/19, 25/22 e 25/16, em menos de uma hora e meia de partida.

Aproveitando que o time adversário não oferecia muitos riscos, o técnico Zé Roberto Guimarães aproveitou para revezar um pouco a equipe. Dani Lins, Fabiana, Thaisa, Sheilla, Jaqueline, Fê Garay e a líbero Camila Brait foram titulares. Gabi, Tandara, Natália e Fabíola foram testadas em momentos diversos do jogo.

A melhor qualidade do time brasileiro, campeão do Grand Prix, ficou evidente já nos primeiros pontos do jogo. Rapidamente Sheilla e cia abriram 9/4. Em momentos de inconstância do Brasil, a Bulgária diminuía a diferença, mas a vitória no primeiro set aconteceu sem sustos, por 25/19.

O segundo set foi mais equilibrado, com as brasileiras não abrindo mais do que três pontos. As búlgaras chegaram ao empate em 18/18, mas no momento decisivo do set falou mais alto a experiência do time brasileiro, que fechou em 25/22.

Para fechar o jogo, um terceiro set tranquilo. Com Dani Lins distribuindo bem o jogo e a defesa funcionando, o Brasil fez 25/16 e não deixou dúvidas do merecimento do resultado. Sheilla (15 pontos), Fabiana (13) e Jaqueline (12) foram os destaques ofensivos da equipe.

Zé Roberto elogia vitória, mas vê 'erros bobos'

Qualquer time do mundo sairia radiante depois de uma estreia tranquila. Mas o técnico Zé Roberto Guimarães não ficou totalmente satisfeito com o desempenho do Brasil contra a Bulgária. Ele comemorou o resultado, mas criticou o time pelos erros que permitiram ao rival europeu equilibrar o segundo set.

"Poderíamos ter jogado um pouco melhor no segundo set quando deixamos a Bulgária equilibrar o jogo por termos cometido alguns erros bobos. No entanto, para uma estreia e com o nervosismo envolvido, além de um adversário difícil, foi uma boa partida. O time se comportou bem e a nossa defesa funcionou. Fizemos também oito pontos de saque, o que é efetivo, portanto estou feliz", garantiu o treinador.

Destaque da partida, a ponteira Sheilla, que anotou 15 pontos para o Brasil, fez uma análise parecida com a do técnico. "Essa vitória por 3 sets a 0 e os três pontos foram muito importantes. Demos uma desconcentrada no segundo set, mas no geral, a equipe se portou bem. Conseguimos manter nosso ritmo e sacamos com eficiência."

A segunda maior pontuadora do time foi a central Fabiana, bastante usada por Dani Lins durante todo o jogo. Autora de 12 pontos, a jogadora também comentou a partida: "Começamos um pouco ansiosas por ser uma estreia, no entanto, logo depois, conseguimos impor nosso ritmo, principalmente no terceiro set. Estamos em um grupo difícil e não tem jogo fácil nesse Mundial".

O Brasil lidera o Grupo B do Mundial porque foi o único a vencer por 3 sets a 0. Nesta quarta, às 12h de Brasília, novamente em Triste, enfrenta Camarões, que perdeu do Canadá, por 3 a 1, na estreia. Depois, na quinta, o rival é exatamente o Canadá.

LEIA TAMBÉM

- Polônia é campeã mundial e impede tetra do Brasil