NOTÍCIAS
11/09/2014 13:18 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:03 -02

Mundial de Luta: Brasil conquista medalha de prata histórica no Uzbequistão

Divulgação / CBLA

O Brasil conquistou sua primeira medalha em um campeonato mundial de Luta Olímpica nesta quinta-feira (11). Aline Silva foi a pioneira, ao faturar a prata na categoria até 75 quilos no Campeonato Mundial Sênior, disputado em Tashkent, no Uzbequistão.

A brasileira foi derrotada, na final, pela estadunidense Adeline Gray por 2 a 1, ficando com a segunda posição. O revés, no entanto, teve sabor de triunfo já que o Brasil jamais havia chegado tão longe em uma competição de Luta Olímpica, que envolve os estilos Livre, Greco-romano e Luta Feminina.

Antes de chegar a grande decisão, que a possibilitou alcançar a histórica medalha de prata, Aline Silva venceu três lutas, contra a uzbeque Gulmira Ismatova, a colombiana Andrea Olaya e a atleta da Mongólia Burmaa Ochirbat, esta em uma disputa acirrada, em que esteve atrás no placar até o último round do combate, mas conseguiu virar o duelo e vencer por 5 a 2.

“Fiquei muito feliz com essa conquista. Estamos trabalhando há muito tempo para isso e sabíamos que uma hora a medalha viria. Graças a Deus entrei confiante e concentrada em todas as lutas e conseguir essa medalha que é muito importante para o país. Gostaria de agradecer meus treinadores, Pedro Garcia, Angel Aldama e Alejo Morales e todos os companheiros de treino de clube e seleção, à Caixa, a Marinha Brasileira e a Confederação Brasileira de Lutas Associadas por todo apoio”, afirmou a atleta.

Para o superintendente da Confederação Brasileira de Lutas Associadas (CBLA) Roberto Leitão, tal conquista “é apenas o início”. O ex-lutador, que disputou os Jogos Olímpicos de Seul e Barcelona, celebrou muito a conquista: “Por muitos anos tentamos colocar o Brasil em um lugar respeitado na Luta Olímpica. Com essa conquista da Aline, chegamos onde poucos países no mundo chegaram. É um passo largo em direção a medalha olímpica e para popularização do esporte entre crianças e jovens do país”, afirmou, completando, de forma enfática: “Vamos à Luta”.