NOTÍCIAS
08/09/2014 21:29 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:02 -02

Vereadores de SP começam a discutir o Parque Minhocão nesta terça-feira (VÍDEO)

A Comissão de Constituição, Justiça e Legislação Participativa (CCJ) da Câmara dos Vereadores de São Paulo se reúne nesta terça-feira (9), às 19h, para mais uma audiência pública que pretende debater o projeto de lei 10/2014, que prevê a transformação do Elevado Costa e Silva – o famoso Minhocão – em um parque urbano.

O projeto é uma demanda antiga dos moradores dos arredores da obra, aberta em janeiro de 1971, que estão cansados dos transtornos causados pelo trânsito de veículos no local.

De acordo com o projeto sugerido pelos vereadores José Police Neto (PSD), Nabil Bonduki (PT), Toninho Vespoli (PSOL), Ricardo Young (PPS), Goulart (PSD), Natalini (PV), Aurélio Nomura (PSDB) e George Hato (PMDB), a previsão é que o elevado se torne parque até quatro anos após a sanção da lei. Até lá, o tráfego de veículos seria diminuído gradativamente.

Atualmente, o Minhocão já é utilizado como área de lazer aos domingos, quando o trânsito de veículos é proibido no espaço de 2,8 km. A meta, segundo os parlamentares, é que investimentos no transporte público da região possam possibilitar uma viabilidade do projeto, que tem como inspiração os parques High Line (Nova York) e Promenade Plantée (Paris).

Além do projeto de lei dos vereadores, outras possibilidades para o Minhocão seguem sendo discutidas. Uma delas é a demolição da obra, vista como uma das mais feias da cidade. Mas os moradores, fundadores da Associação Parque Minhocão, defendem a manutenção da estrutura e a sua transformação em parque, para benefício da população.

Após análise da CCJ, outras cinco comissões da Câmara deverão analisar o projeto. Se aprovado em todas elas, ele deverá ser encaminhado para votação em Plenário. Entretanto, por enquanto não há previsão de quando isso será possível.

A população da capital segue em busca por novas áreas verdes, vide os esforços mais recentes pelo Parque Augusta (sancionado em 2013, mas sem previsão de sair do papel) e pelo Parque Chácara do Jockey (em discussão entre a Prefeitura e a comunidade, com previsão de entrega até o fim deste ano).