MUNDO
04/09/2014 15:55 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:02 -02

Brasil é oitavo em ranking de suicídio inédito da OMS; veja os países com os maiores índices

Ben Goode via Getty Images

Uma pessoa morre a cada 40 segundos no mundo por suicídio. A informação vem do primeiro relatório global da Organização Mundial da Saúde sobre a prevenção da causa de morte.

A questão é ainda mais grave entre jovens de 15 a 29 anos. Nessa faixa de idade, o suicídio é a segunda maior causa de morte global.

Os números impressionam: ao menos 800.000 pessoas dão fim à própria vida por ano no mundo. Mas existe uma grande subnotificação de casos, diz a OMS. Por causa do tabu, muitos países não coletam dados de forma sistemática.

O problema é que o estigma é um grande inimigo do combate à epidemia do suicídio. "O tabu em torno do suicídio persiste, e muitas vezes as pessoas se sentem sozinhas e deixam de procurar ajuda", afirmou a diretora-geral da OMS, Margaret Chan, no relatório.

Como ressaltou o jornal Guardian, a Índia, onde o suicídio é ilegal, é o país campeão em números absolutos dessa causa de morte. Por ano, a média é de 258 mil casos. A taxa de incidência proporcional à população é o dobro da média mundial, de cerca de 11 a cada 100 mil pessoas.

LEIA TAMBÉM

- Como ajudar alguém que perdeu uma pessoa querida para o suicídio

- O mais triste sobre a depressão é sentir que ela nunca vai acabar

Por causa de uma série de fatores culturais, sociais, religiosos e econômicos, as taxas variam muito de país para país. Onde a situação é mais crítica, as taxas de suicídio chegam a ser 40 vezes maiores do que nas áreas menos afetadas.

Hoje, cerca de 75% dos casos estão concentrados em países subdesenvolvidos ou em desenvolvimento.

Segundo a OMS, isso se deve à pressão e o estresse causados pelos problemas socioeconômicos, além de conflitos de guerra da proximidade com a violência, que causam traumas psicológicos difíceis de superar.

Ainda de acordo com a organização, grupos vulneráveis como refugiados, imigrantes, índios, gays, lésbicas e transgêneros também apresentam índices muito superiores à média.

No Brasil

Em termos absolutos, somos o oitavo país com o maior número de suicidas (quase 12 mil casos em 2012).

Mas levando-se em conta o tamanho da nossa população, nossa taxa corresponde à metade da média mundial.

O país com o maior índice de suicídios em termos proporcionais é a Guiana. Ali, 44 pessoas a cada 100 mil dão fim à própria vida. Em segundo lugar, vem a Coreia do Norte, com 38,5 casos.

A tabulação dessas informações é importante para que se organizem estratégias de prevenção . O objetivo da OMS no Plano de Ação para a Saúde Metal 2013-2020, é reduzir em 10% a taxa de suicídios até 2020.

Entre as medidas sugeridas, estão a restrição de acesso aos meios mais comuns de suicídio, como pesticidas, armas de fogo e medicamentos, e serviços de saúde orientados para a prevenção e a identificação do problema o quanto antes.

Galeria de Fotos Ranking de países por número de suicídios em 2012 Veja Fotos

Precisa de ajuda? No Brasil, ligue para o CVV - Centro de Valorização da Vida no telefone 141.