NOTÍCIAS
03/09/2014 20:43 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:02 -02

Tudo como está: Copom anuncia a manutenção da taxa básica de juros em 11%

Thinkstock

O Comitê de Política Monetária do Banco Central (Copom), anunciou nesta quarta-feira (3) a manutenção da taxa básica de juros, a Selic. A decisão do comitê fica dentro da expectativa de especialistas ouvidos pelo Banco Central, de que a taxa ficaria em 11%. A última alta da Selic foi anunciada em abril. Nas reuniões de maio e julho, foi mantida no patamar atual.

Em 2014, o comitê ainda vai se reunir duas vezes, em outubro e em dezembro.

De acordo com analistas do Bradesco ouvidos pela Veja, o crescimento fraco da economia deve segurar um pouco o avanço da inflação.

De acordo com o IBGE , o PIB (Produto Interno Bruto) brasileiro caiu 0,6% em relação ao primeiro trimestre deste ano e 0,9% contra o segundo trimestre de 2013.

No entanto, as medidas para estimular o crédito são a aposta do governo para elevar o consumo das famílias.

A taxa Selic é usada como ferramenta para influenciar a atividade econômica e a inflação.

Geralmente, o Copom sobe a Selic para conter o avanço dos preços quando a demanda está aquecida e para estimular a poupança: com a taxa alta, o dinheiro guardado rende mais. Quando o comitê resolve reduzir a taxa básica, ele estimula o gasto e o consumo, pois os empréstimos ficam mais acessíveis e mais baratos.

Para 2015, os economistas voltaram a projetar que a taxa básica de juros encerrará em 11,75%.

De acordo com o Boletim Focus, os economistas estimam que o início do ciclo de aperto monetário será em março que vem, com alta de 0,5 ponto percentual.

(Com informações da Reuters)