NOTÍCIAS
03/09/2014 15:31 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:02 -02

Marina compara recuo no programa LGBT ao mesmo de Dilma sobre aborto em 2010

Reprodução/G1

Marina Silva, candidata à Presidência pelo PSB, comparou o “erro de editoração” na defesa da comunidade LGBT no seu programa de governo ao recuo do compromisso de Dilma Rousseff com a descriminalização do aborto, em 2010. A comparação foi feita nesta quarta-feira (3) pela presidenciável em sabatina no G1. Na época, a mudança da posição de Dilma foi compreendida por líderes de movimentos feministas por entenderem que o momento era delicado para se discutir o assunto, conforme noticiou a Folha de S. Paulo.

Na sabatina, a presidenciável afirmou que os futuros gestores das estatais serão escolhidos por critérios técnicos e que vai governar com “todos os homens e mulheres de bem de todos os partidos. Questionada sobre a origem do dinheiro para as iniciativas como o passe-livre, a candidata apenas disse que vai cortar ministérios e diminuir os gastos públicos com mais eficiência.

O Brasil Post reuniu as principais declarações de Marina por tópicos:

Casamento Gay e erros no plano de governo

A decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) confere à união civil como os mesmos direitos que as pessoas casadas têm. Isso será assegurado no nosso plano de governo, que, aliás, foi o que melhor acolheu as demandas da comunidade LGBT, em comparação com Luciana Genro, Aécio Neves e Dilma Rousseff. O estado é laico e é direito de todas as pessoas serem respeitadas independente da cor, crença, raça ou da orientação sexual. Quanto ao erro, só as pessoas que se consideram infalíveis são as que nunca vão cometer erros. Uma característica fundamental é ter disposição para corrigi-los. (...) Em 2010, a Dilma retirou todas as páginas do programa de governo em que constava apoio ao aborto. Ela não apresentou mais.

Isenção de imposto para as igrejas

Em alguns Estados há legislação para a isenção de impostos em igrejas, mas o debate será aprofundado. Vamos trabalhar na lei com princípio da isonomia para que não haja nenhum desequilíbrio nenhum entre as mais diversas correntes.

Energia Nuclear e Pré-sal

Sou contra a energia nuclear. Não há necessidade de ampliar a energia nuclear, considerando que o Brasil tem diversas outras fontes de energia, como a biomassa, eólica e hídrica. Pretendo manter os investimentos no pré-sal e também investir em outras fontes de energia, como o etanol.

Campanha do medo feita pelo PT

A campanha da atual presidenta está querendo “ressuscitar o medo”, como a oposição fez com o Lula nas eleições anteriores. A esperança venceu o medo e eu prefiro fazer política pelas duas coisas que orientam a minha vida: esperança e confiança. O povo tem confiança e esperança na sua democracia e não vão se deixar amedrontar por aqueles que querem se manter no poder.

Jatinho usado na campanha

Todas as informações foram enviadas para a Justiça e estão sendo investigadas pela Polícia Federal (PF). A forma como foi feita a aquisição do serviço e como o serviço seria integrado na campanha é legal. O que está sendo investigado é em relação à problemática dos empresários.

Possível apoio de Aécio

Será discutido no segundo turno a possibilidade de apoio de outras coligações. O momento é de discussão das propostas.

Aliados políticos e Petrobras

Acabar com o uso das estatais, como a Petrobras, para distribuir cargos aos aliados políticos. Os profissionais dessas instituições serão escolhidos por competência e experiência com o tema. A Petrobras, por exemplo, sempre foi respeitada e nesse governo sofreu o que há de pior, com a sua desvalorização no mercado. Queremos que ela seja eficiente.

Recursos para o passe livre e outros investimentos anunciados

Nós vamos buscar eficiência do gasto público. Hoje, projetos avaliados em R$ 6 bilhões e terminam com R$ 15 ou 20 bilhões. É preciso eficiência, transparência e gestão dos recursos para fazer aquilo que o cidadão precisa. As obras são necessárias e estratégicas, mas é necessário corrigir os erros. Se alguém fez alguma coisa errada tem que ser corrigido. Vamos reduzir o tamanho da máquina pública, diminuindo o número de ministérios, por exemplo.

Marina no PSB ou na Rede

Vou continuar como presidente eleita pelo PSB, mas pretendo governar com o meu partido e com todos os homens e mulheres de bem dos outros (partidos), e com a sociedade brasileira.