NOTÍCIAS
03/09/2014 11:53 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:02 -02

Funcionário de loja arrasta mendigo no centro do Rio de Janeiro e revolta cariocas (VÍDEO)

- Me solta. Me solta.

- Gente, que absurdo. Não pode fazer isso.

- Leva ele pra casa. Leva pra sua casa, pô.

Comerciantes e clientes do Saara, no centro do Rio de Janeiro, ficaram chocados com a cena registrada no vídeo acima.

Um morador de rua é arrastado por um funcionário de uma loja na associação de comerciantes.

As pessoas que assistem à agressão reagem e argumentam que o mendigo não é "ladrão". "Ele não está roubando", diz uma mulher, revoltada.

"Leva ele (sic) pra casa. Leva ele pra sua casa, pô", retruca o agressor.

O diálogo foi capturado pelo vídeo original, removido do Youtube nesta manhã.

Segundo a GloboNews, o mendigo costuma circular no Saara e ficar sentado na frente de lojas.

O dono do comércio chegou a chamar o Corpo de Bombeiros para pedir a retirada do morador de rua do local.

Esse procedimento também foi incorreto.

Se existe alguma perturbação provocada por morador de rua, os cariocas podem acionar a ouvidoria da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social do Rio de Janeiro.

O telefone é: 1746.

Se houver reclamações, uma equipe de abordagem é enviada para o local.

Entretanto, o morador de rua não é obrigado a deixar a área onde estiver. A liberdade de ir e vir é um direito assegurado pela Constituição a todos os brasileiros, inclusive pedintes e mendigos.

Procurada pelo Brasil Post, a assessoria da Secretaria de Desenvolvimento Social ressalta que o morador de rua não pode ser tirado à força de um espaço público.

A ele será oferecida a opção de ir a albergues ou abrigos municipais.