COMPORTAMENTO
29/08/2014 12:16 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:02 -02

Women.com: conheça a rede exclusiva para mulheres criada por ex-funcionária do Facebook

Foi pensando em um ambiente mais confortável para que mulheres de todo mundo pudessem conversar sobre temas, como relacionamento e carreira, que Susan Johnson criou uma rede social exclusivamente feminina.

Já pensou em participar de uma rede social que aceita apenas mulheres? Essa é justamente a ideia por trás do Women.com, plataforma idealizada por Susan Johnson, ex-executiva da área de marketing do Facebook.

Aos poucos, Susan foi percebendo como o comportamento das mulheres era diferente nas redes sociais e como isso afetava o que elas discutiam por ali.

"No Facebook, mesmo sabendo que são apenas amigos vendo o que você está postando, as mulheres que eu conhecia só postavam fotos de suas crianças e de suas férias. Mas, ao vivo, ou por e-mail apenas com amigas, as conversas tomavam outro rumo. Nós falamos de tudo: o que estamos comendo, o que estamos pensando, o que estamos fazendo", afirma.

Foi assim que ela teve a ideia de criar um ambiente digital exclusivamente feminino. Um de seus principais objetivos é dar a oportunidade para que mulheres de todo mundo se conectem e possam discutir os mais diversos assuntos sem restrição. "Queremos que as mulheres assumam a liderança no destino de suas comunidades virtuais. Isso é algo poderoso", afirma Susan.

O que é?

Women.com é uma rede social norte-americana voltada exclusivamente para mulheres. Na ferramenta, é possível criar tópicos de discussão sobre os mais variados assuntos e compartilhar imagens simples - vídeos ainda ficam de fora. Todas as mulheres que estão na rede podem comentar algo que foi compartilhado.

Como a ideia da rede social é ser um ambiente de troca internacional, todas as conversas são desenvolvidas em inglês, assim o maior número de usuárias pode participar. Os assuntos, em geral, giram em torno das dúvidas e questionamentos de mulheres de 25 a 40 anos.

Uma rede social só para mulheres não é um ambiente de exclusão?

Para Susan, a ideia da rede social não é ser uma espécie de vagão rosa (projeto controverso que previa vagões exclusivos para mulheres em trens e metrôs de São Paulo) da internet, seu principal objetivo é conectar mulheres que não necessariamente se conheceriam se estivessem apenas em outras redes sociais.

"Mesmo que o Facebook seja um lugar onde é possível criar grupos secretos para discutir coisas com amigos, isso requer que o usuário crie o grupo e convide pessoas para as discussões. Algumas mulheres não têm essa conexão social. Women.com é para elas", conta Susan.

Que tipo de discussão encontrarei por lá?

Há todo tipo de discussão: tópicos sobre relacionamento, finanças, família, carreira, beleza, entretenimento e tudo mais que envolve a vida de uma mulher. Todo dia, uma conversa entra em destaque para as usuárias, que podem comentar livremente. Os posts também podem ser feitos em um modo anônimo.

"Quando lancei o site, ficava mais animada com as conversas sobre relacionamento. E se eu tivesse uma briga com meu marido, mas não pudesse ligar para as minhas amigas com medo delas o odiarem? Queria um ambiente onde mulheres pudessem perguntar algo, anonimamente, e conseguir respostas honestas de outras mulheres", afirma Susan.

Quem pode participar?

A criadora é categórica: apenas mulheres são aceitas e há toda uma estrutura por trás para selecionar apenas esse público. "Nós selecionamos mulheres que acreditamos que possam melhorar a comunidade e contribuir de uma forma significativa", afirma Susan.

Ela não divulga quantas usuárias a rede tem, mas já é possível ver um número considerável de mulheres conversando, inclusive brasileiras. Segundo Susan, o público feminino LGBT também é bem-vindo.

Como faço para entrar?

Como a rede ainda está numa fase inicial, quem quiser participar precisa entrar em women.com e pedir um convite pelo Twitter. O time de Susan vai rastrear seu pedido e verificar se você é realmente uma mulher. Uma vez lá dentro, algumas usuárias recebem convites que podem repassar para suas amigas.

via: