NOTÍCIAS
26/08/2014 22:44 -03 | Atualizado 26/01/2017 21:53 -02

Luciana Genro dispara para todos os lados: 'turma de Dirceu', 'privataria tucana' e 'nova política com banqueira'

MARCOS BEZERRA/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

A candidata à Presidência pelo PSOL, Luciana Genro, começou sua participação no debate da Band com artilharia contra os três presidenciáveis mais bem colocados nas pesquisas eleitorais. Ela fez críticas ao PT, de Dilma Rousseff, ao PSDB, de Aécio Neves, e ao PSB, de Marina Silva.

Em vez de responder à questão sobre violência e segurança pública no Brasil, Genro preferiu mirar nos adversários. Criticou o PT e disse que foi expulsa do partido pela "turma de Dirceu", em referência ao ex-ministro José Dirceu, condenado por corrupção pelo escândalo do mensalão.

"Não concordamos com esse governo que beneficia os bancos enquanto endivida o povo", destacou.

Também questionou as privatizações feitas durante o governo Fernando Henrique Cardoso. "Não concordamos com a privataria tradicional".

E sobrou até para a campanha de Marina. "Não concordamos com a candidatura que se apresenta como nova política, mas tem na sua coordenação de campanha uma banqueira tradicional".

Acionista do banco Itaú, Maria Alice Setúbal é coordenadora do programa de governo de Marina.

Nenhum dos três respondeu às provocações de Luciana Genro.

Galeria de Fotos Candidatos à presidência chegam ao debate Veja Fotos