NOTÍCIAS
25/08/2014 16:06 -03 | Atualizado 26/01/2017 21:53 -02

'Quarteto mágico' impulsiona São Paulo no Brasileirão

Estadão Conteúdo

As quatro vitórias consecutivas, obtidas nas últimas rodadas do Brasileirão, colocaram o São Paulo na segunda colocação do campeonato, atrás apenas do atual campeão e time a ser batido nas duas últimas temporadas, o Cruzeiro. Para chegar a este nível de competitividade e eficiência, o Tricolor paulista contou com um "quarteto mágico" que traz três atletas garimpado nos três arquirrivais, além de um ídolo da torcida, repatriado depois de onze anos longe do Morumbi.

Se Kaká, de volta ao clube depois de atuar por pouco mais de uma década na Europa, faz a torcida se empolgar e encher o estádio para vê-lo em ação, o clube paulistano acertou em contratar jogadores que estavam em baixa nos rivais, reabilitando-os.

Paulo Henrique Ganso saiu do Santos, clube onde foi revelado e despontou para o futebol brasileiro, em 2012, depois de viver uma fase de muitas lesões e poucas boas apresentações no clube da Baixada Santista. No São Paulo, foi melhorando aos poucos até, finalmente alcançar as ótimas performances que teve no Santos, quando chegou à Seleção Brasileira: neste domingo, o meia fez uma excelente partida contra sua ex-equipe, anotando, inclusive, seu primeiro gol contra o clube que o revelou.

Do Corinthians, o São Paulo trouxe Alexandre Pato, por empréstimo. O jovem atacante de 24 anos, que custou uma fortuna ao clube do Parque São Jorge (15 milhões de euros, ou cerca de 41 milhões de reais na cotação de janeiro de 2013, data da contratação do atleta junto ao Milan), não rendeu o esperado no rival do São Paulo e acabou "virando a casaca". Na nova equipe, aproveitou-se da lesão de Luis Fabiano, titular absoluto e ídolo são-paulino, para fazer gols e resgatar a confiança do treinador Muricy Ramalho.

Se estes dois atletas foram "escanteados" para o São Paulo, a saída de Alan Kardec do Palmeiras se deu em uma situação totalmente diferente. O então camisa 9 palmeirense, referência do ataque alviverde e considerado o melhor jogador do time, recebeu uma proposta financeira do rival mais vantajosa em relação ao que foi oferecido pela diretoria do Palmeiras e não hesitou em trocar de clube - sua saída fez com que o time palmeirense despencasse na tabela do Brasileirão, algo inverso do que ocorreu no São Paulo, vice-líder do torneio.

Nas quatro partidas em que estiveram juntos em campo, o São Paulo venceu todas, marcando oito gols e sofrendo apenas três. Todos os gols marcados vieram do "quarteto mágico": Pato fez quatro, ao passo que Kardec e Ganso marcaram dois cada.