NOTÍCIAS
22/08/2014 13:57 -03 | Atualizado 26/01/2017 21:52 -02

Cientista britânico Richard Dawkins diz que bebês com síndrome de Down deveriam ser abortados

Shutterstock / Eleonora_os

Richard Dawkins é tipo um Lobão inglês (só que com um currículo melhor): não tem medo de criar polêmica com suas opiniões fortes.

A última: em seu Twitter, o ícone do ceticismo disse dar a luz a crianças com síndrome de Down é imoral, e recomendou: "Abortem e tentem de novo".

Ateu até o último fio de cabelo, Dawkins é um biólogo empenhado em combater o criacionismo. Seus vários livros de divulgação científica sobre ética, genética e evolução acabaram por torná-lo uma espécie de popstar do ateísmo. Ele tem mais de 1 milhão de seguidores no Twitter.

A polêmica começou quando Dawkins criticou a Irlanda, onde uma mulher foi obrigada a dar à luz a um filho concebido durante um estupro.

A conversa foi ~evoluindo~ até que um de seus seguidores, @AidanMcCourt, provocou: "994 seres humanos com síndrome de Down foram mortos antes de nascer na Inglaterra e no País de Gales em 2012. Isso é civilizado"?

"Sim, é muito civilizado. Eles são fetos, diagnosticados antes de terem sentimentos humanos", respondeu o cientista.

A seguidora @InYourFaceNYer entrou na conversa: "Honestamente, não saberia o que fazer se estivesse grávida de uma criança com Down. Dilema ético."

Dawkins respondeu:

"Aborte e tente de novo. Seria imoral colocá-lo no mundo, se você tiver a escolha"

É lógico que a internet caiu matando diante da afirmação.

Muitas mulheres se sentiram extremamente ofendidas, por vários motivos.

Quem é contra o aborto, por razões lógicas. Quem tem parentes com Down, por não apreciarem ver alguém minimizando "o direito de existir" de quem amam. Mulheres a favor do aborto, por não gostarem de ver um homem dizendo o que elas devem fazer com o próprio corpo.

Depois da enxurrada de críticas, Dawkins fez um mea culpa de 8 mil caracteres em seu site.

Para resumir em uma frase, ele escreveu que quis dizer que "a decisão de dar à luz a um bebê Down, quando você tem a chance de abortar no início da gravidez, pelo ponto de vista do bem-estar da criança, pode ser imoral".

Mas não deu o braço a torcer: "Talvez tenha faltado tato na minha fraseologia, mas não posso deixar de sentir que ao menos metade dessa celeuma consiste em uma deliberada vontade de não entender as coisas", finalizou.

Então tá.