NOTÍCIAS
20/08/2014 12:11 -03 | Atualizado 26/01/2017 21:52 -02

Grand Prix de vôlei: Turquia vence Brasil na estreia da fase final e quebra invencibilidade de brasileiras

Divulgação / FIVB

Em nove jogos disputados nas fases preliminares do Grand Prix de vôlei feminino, o Brasil não saiu de quadra derrotado em nenhuma oportunidade, conquistando 26 dos 27 pontos possíveis. Logo na estreia da fase final, disputada em Tóquio, porém, veio o primeiro revés na competição: nesta quarta-feira (20), as brasileiras foram superadas pelas turcas, por 3 sets a 2, parciais de 25/18, 25/23, 21/25, 19/25 e 15/12, largando com derrota na busca pelo décimo título da competição.

Depois de perder os dois primeiros sets da partida, o treinador brasileiro ousou ao por em campo as reservas Tandara, Gabi e Carol, no lugar de Sheilla, Fê Garay e Thaísa, respectivamente. E a aposta surtiu efeito: a seleção brasileira venceu os dois sets seguintes, levando a partida para o tie break. No quinto set, no entanto, a Turquia conseguiu a vitória.

Depois da partida, Tandara, que acabaria a partida como a maior pontuadora do Brasil, com 20 pontos - a turca Sonsirma pontuou 23 vezes, obtendo a maior marca da partida -, celebrou a oportunidade dada pelo técnico brasileiro, mas lamentou o resultado final do jogo: "Quem está no banco tem que ficar atenta para entender o que não está dando certo. Combinamos que a jogadora que entrasse iria para quadra sorrindo buscando mudar o astral da equipe. Foi isso que tentei fazer, mas infelizmente não conseguimos a vitória”, afirmou.

O treinador José Roberto Guimarães também celebrou a boa atuação das reservas e ressaltou que o campeonato ainda está em aberto, a despeito da derrota para a Turquia. “Conseguimos reverter a situação no terceiro e no quarto sets com a entrada das jogadoras que estavam no banco e fiquei feliz por isso. No tie-break, a Turquia foi soberana. No entanto, sabemos que temos muito trabalho pela frente e já vamos pensar na China", analisou.

Também nesta quarta-feira, o Japão venceu a Rússia por 3 a 1, mesmo placar da vitória das chinesas sobre as belgas. Nesta quinta-feira, o Brasil enfrenta a China, às 3h da madrugada (horário de Brasília), novamente no Ariake Collesium, palco de todas as partidas desta fase final de Grand Prix, que se encerra no domingo – nesta última etapa do torneio, a fórmula de disputa é por pontos corridos, no tradicional “todos contra todos”, sendo declarado campeã a equipe que conquistar mais pontos após as cinco partidas disputadas.

Divulgação / FIVB