NOTÍCIAS
19/08/2014 16:11 -03 | Atualizado 26/01/2017 21:52 -02

Papa Francisco não descarta renúncia se não se sentir apto a governar a Igreja Católica

Associated Press

Eleito no ano passado, o papa Francisco disse que não descarta tomar a mesma atitude de Bento 16 e renunciar ao papado antes de sua morte.

Em entrevista concedida em seu avião, enquanto voltava da Coreia do Sul para Roma na segunda-feira (18), o papa disse que seu predecessor abriu um caminho “institucional, e não excepcional” ao deixar o cargo.

Francisco disse ainda que, caso não se sentisse mais apto a exercer a função, faria a mesma coisa.

Bento 16 renunciou em fevereiro do ano passado, aos 85 anos, após quase oito anos de pontificado e alegou "não ter mais forças" para exercer o cargo de líder da Igreja Católica romana.

Antes dele, o último papa que renunciou ao cargo foi Gregório 12, em 1415.

“Nossas vidas são longas, e em determinada idade nós não somos mais capazes de governar bem, porque nossos corpos estão cansados”, disse o papa.

Aos 77 anos, Francisco também disse, com bom humor, que em dois ou três anos estará “na casa do pai”.

Acidente

Poucas horas depois da conceder a entrevista o papa recebeu a notícia de que seu sobrinho Emanuel Bergoglio sofreu um acidente em uma estrada na Argentina. Ele está internado em estado grave.

Emanuel, que dirigia o carro, está em estado grave. Sua esposa, de 35 anos, e duas crianças, de 2 anos e 8 meses, morreram.

“O papa foi informado e está profundamente entristecido pela notícia trágica. Ele pede a todos os que compartilham de sua dor que se unam a ele em oração”, declarou o comunicado no site da Rádio Vaticano.

Com informações da Reuters