NOTÍCIAS
11/08/2014 21:43 -03 | Atualizado 26/01/2017 21:47 -02

Aécio Neves acena com ‘medidas impopulares', exalta gestão em MG e garante: não torceu contra os petistas no mensalão

Reprodução/TV Globo

O candidato do PSDB à Presidência da República Aécio Neves foi o primeiro entrevistado pela série de sabatinas do Jornal Nacional, da TV Globo, realizado na noite desta segunda-feira (11). Durante grande parte dos 15 minutos de conversa com os jornalistas William Bonner e Patrícia Poeta, o tucano procurou exaltar sempre os seus dois mandatos à frente do governo de Minas Gerais. Mas antes ele teve de lidar com outras questões, bem menos confortáveis.

Selecionamos os principais pontos da entrevista de Aécio ao JN:

Aumentos dos combustíveis e da energia

“Tenho dito em todos os fóruns e digo aqui de forma clara: tomarei as medidas necessárias para um crescimento minimamente necessário. Não é aceitável ser o lanterna (no continente) em crescimento, com uma agenda derrotada mais uma vez, com a inflação atormentando o cidadão brasileiro (...). Vamos enxugar o Estado, não é razoável ter 39 ministérios, que são incapazes de entregar serviços. Tudo isso criou uma crise de confiança no Brasil.

Vai haver previsibilidade em todas as medidas do governo. Não espere PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) ou algum plano mirabolante. Vamos tomar as medidas necessárias para o realinhamento desses preços. Não vou temer tomas as medidas necessárias para controlar a inflação, retomar o crescimento e ter a confiança. Sem isso, os investimentos vão embora e o emprego também. Tivemos um saldo negativo de R$ 107 bilhões e empregos estão saindo daqui e estão sendo gerados na Ásia e em outras partes do mundo. Isso tem que acabar”.

Mensalão do PT x mensalão tucano

“Acho que a diferença (entre os dois) é enorme. No caso do PT, houve condenação da mais alta Corte do País, as pessoas que tinham postos de destaque no governo foram condenadas. Nunca torci para ninguém ser preso, mas sim para a Justiça se manifestar. O que eu posso garantir é que, no caso do PSDB, se eventualmente alguém for condenado terá que pagar. Isso (de não punir) deseduca. Todos os partidos podem ter nomes envolvidos, então é preciso apuração e punição, independente de filiação partidária.

Ele (Eduardo Azeredo) está me apoiando, é membro do partido e deve ter a oportunidade de se defender. Não pré-julgo ninguém. Não o fiz com os petistas, não farei com os tucanos. Cada um tem que responder pelos seus atos, vamos deixar ele (Azeredo) se defender”.

Aeroporto de Cláudio (MG)

“Tenho que agradecer a oportunidade de tocar nesse tema. O meu governo foi republicano, transparente. Transformei o Estado de Minas Gerais, com a melhor saúde do Sudeste, ligando 225 cidades por asfalto, fazendo uma PPP (parceria público-privada) para ligar 450 cidades que não tinham celulares (...), beneficiando o desenvolvimento regional. Se houve algum prejudicado nesse assunto foi o meu tio-avô. O Estado pagou R$ 1 milhão pela área, ele reivindica R$ 9 milhões na Justiça e até hoje não recebeu nenhum centavo. A população sabe da importância do aeródromo para a região.

Não tenho (nenhum constrangimento), até porque não sabia que a pista não estava homologada. Visitei todos os aeroportos do Estado, e o fato central é a Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) não conseguir, em três anos, homologar a pista. Meu governo é conhecido como transformador, saí com 92% de aprovação. Não há nenhum constrangimento.

Essa fazenda a que você se refere está na minha família há 150 anos. É um sítio onde a minha família vai nas férias. Essa cidade (Cláudio) precisava desse investimento, até porque nesse local já havia uma pista”.

Programas sociais

“O que é o Bolsa Família? É a junção dos programas do presidente Fernando Henrique Cardoso e, corretamente, o presidente Lula adensou. Vou continuar e ir além, para que outras carências possam ser sanadas. O Prouni, por exemplo, foi criação do governo de Goiás. É isso, todo mundo copia e aprimora, vai ampliar as políticas sociais. É o que deve fazer um bom gestor

IDH ruim em Minas Gerais

“Esses números têm que ser vistos em conjunto, mas em Minas Gerais tem o Vale do Jequitinhonha, área que na história possui um IDH (Índice de Desenvolvimento Humano) menor do que na região Nordeste. Nós reduzimos essas diferenças, Minas tem a melhor educação fundamental do Brasil, tem a melhor saúde do Sudeste, sendo a quarta do Brasil. Tivemos tempos ruins em atividades como o minério e o café, mas Minas é referência e um modelo a ser seguido.

O que fizemos em Minas Gerais é transformador, qualquer especialista reconhece isso. Estive na USP e no meio da reunião a diretora da USP disse: ‘Aécio, você não tem que aprender nada aqui’. Saúde preventiva nós dobramos, tanto a qualificação quanto os hospitais. Saúde é prioridade para nós também”.

“Governar para Dona Brenda”

“Quero governar o Brasil para um novo ciclo, reunindo ética e eficiência. Com os quadros que temos e com coração vamos permitir que o Brasil volte a crescer. Quero governar para a Dona Brenda, que quer um posto de saúde melhor, ou para o Seu Severino, que espera que a obra do (rio) São Francisco chegue perto da sua casa (...). Quero fazer um governo corajoso, por isso nesse instante peço o seu voto e apoio, para transformar de verdade o Brasil. E vocês vão se orgulhar muito disso”.

LEIA TAMBÉM

- PT ataca Aécio Neves nas redes sociais durante sabatina no Jornal Nacional: 'AE-5'