NOTÍCIAS
06/08/2014 13:50 -03 | Atualizado 26/01/2017 21:45 -02

Sob as bençãos do papa Francisco, San Lorenzo inicia decisão da Libertadores da América

AFP via Getty Images
Undated file photo of Argentina's cardinal Jorge Mario Bergoglio posing with the emblem of San Lorenzo's football team, which he supports in Buenos Aires. Bergoglio has been elected Pope on March 13, 2013, to replace the frail Benedict XVI as leader of the world's 1.2 billon Catholics. AFP PHOTO / NA (Photo credit should read --/AFP/Getty Images)

E não é que a torcida do papa vem fazendo a diferença para um clube que busca mais que um título inédito, tenta acabar de uma vez por todas com uma sina, findar um tabu, tirar a zica? O argentino Jorge Bergoglio torcia fervorosamente para o San Lorenzo antes de assumir o pontificado no Vaticano e manteve sua adoração pelo clube de Almagro sob o nome de papa Francisco. E pouco tempo depois de se tornar o líder máximo da Igreja Católica, vê seu time do coração chegar a final da Libertadores da América, cuja conquista é uma verdadeira obsessão para os torcedores do clube.

Entre os chamados “cinco grandes” da Argentina, o San Lorenzo é o único a nunca ter vencido uma Libertadores em sua história, sendo motivo de chacota para os adversários há muitas décadas. A zoeira dos rivais é tanta que os adversários brincam que a sigla C.A.S.L.A. (Club Atletico San Lorenzo de Almagro), na verdade, significa Club Argentino Sin Libertadores de America.

Nesta quarta-feira, porém, quando entrar em campo para decidir a competição contra o Nacional, do Paraguai, em Assunção, o San Lorenzo pode dar início ao fim de uma era, atingir um novo patamar e igualar os outros quatro “grandes” Boca Juniors, River Plate, Independiente e Racing, além de Velez Sarsfield, Argentinos Juniors e Estudiantes de La Plata, como um clube argentino campeão do torneio interclubes mais importante da América do Sul.

Em sua campanha no torneio, o “Ciclón”, como é chamado pelos torcedores, deixou para trás os brasileiros Botafogo, Grêmio e Cruzeiro e o descrédito de boa parte da imprensa argentina para alcançar a final do torneio pela primeira vez. Caso faça uma boa partida contra o Nacional nesta quarta-feira, ficará bem próximo do título, já que em sua casa, o Nuevo Gasômetro, a equipe é praticamente imbatível. Ainda mais com as bênçãos do papa.

Galeria de Fotos Papa Francisco, torcedor do San Lorenzo Veja Fotos