MUNDO
03/08/2014 10:10 -03 | Atualizado 26/01/2017 21:43 -02

Pelo menos 150 morrem em terremoto na China, diz agência estatal

PEQUIM (Reuters) - Pelo menos 150 pessoas morreram após um terremoto atingir uma remota região no sudoeste da China neste domingo, reportou a agência de notícias estatal Xinhua. O terremoto de

STR via Getty Images
Rescuers carry an injuried child on a stretcher after a 6.1 magnitude earthquake hit the area in Ludian county in Zhaotong, southwest China's Yunnan province on August 3, 2014. The quake struck 11 kilometres (seven miles) west-northwest of the town of Wenping at a relatively shallow depth of 10 kilometres at 4:30 pm (0830 GMT). CHINA OUT AFP PHOTO (Photo credit should read STR/AFP/Getty Images)

PEQUIM (Reuters) - Pelo menos 150 pessoas morreram após um terremoto atingir uma remota região no sudoeste da China neste domingo, reportou a agência de notícias estatal Xinhua.

O terremoto de magnitude 6,3 atingiu uma área montanhosa da província de Yunnan, destruindo alguns prédios, incluindo uma escola.

O Serviço Geológico dos EUA disse que o terremoto foi registrado a uma profundidade de menos de 1 milha. A mídia estatal chinesa disse que o abalo foi sentido mais fortemente Yunnan, assim como nas províncias vizinhas de Guizhou e Sichuan.

A televisão estatal disse em seu microblog que o epicentro foi em Ludian, condado de Yunnan, onde as mortes foram relatadas inicialmente.

Havia também dezenas de feridos, de acordo com as primeiras informações, incluindo um estudante soterrado por escombros de uma escola, acrescentou.

As comunicações foram gravemente afectadas, e as equipes de resgate estão correndo para o local, disse a mídia.

A China é frequentemente atingida por terremotos nesta parte do país. Um terremoto em Sichuan, em 2008, matou quase 70 mil pessoas.

ATUALIZAÇÃO (14:33): O número de mortes causadas pelo forte terremoto que abalou o sudoeste da China já chega a 175 e o total de feridos já passa de 1.400, de acordo com a mídia oficial.