NOTÍCIAS
03/08/2014 20:09 -03 | Atualizado 26/01/2017 21:43 -02

Ao menos 367 mortos após terremoto no sudoeste da China

BEIJING (Reuters) - Um terremoto de magnitude 6.3 atingiu o sudoeste da China neste domingo, matando pelo menos 367 pessoas e deixando 1.881 feridos em uma região remota da província de Yunnan, e

STR via Getty Images
Rescuers carry an injuried child on a stretcher after a 6.1 magnitude earthquake hit the area in Ludian county in Zhaotong, southwest China's Yunnan province on August 3, 2014. The quake struck 11 kilometres (seven miles) west-northwest of the town of Wenping at a relatively shallow depth of 10 kilometres at 4:30 pm (0830 GMT). CHINA OUT AFP PHOTO (Photo credit should read STR/AFP/Getty Images)

Um terremoto de magnitude 6.3 atingiu o sudoeste da China neste domingo, matando pelo menos 367 pessoas e deixando 1.881 feridos em uma região remota da província de Yunnan, e levando ao colapso milhares de edifícios, incluindo uma escola.

O Serviço de Pesquisa Geológica dos Estados Unidos disse que o tremor foi registrado em profundidade rasa de menos de uma milha (1,6 km). A imprensa estatal chinesa disse que ele foi sentido mais fortemente em Yunnan, mas também nas províncias vizinhas de Guizhou e Sichuan.

A agência de notícias oficial Xinhua disse que o epicentro foi na cidade de Longtoushan, na região montanhosa de Yunnan, condado de Ludian.

Muitas pessoas deixaram rapidamente seus prédios e foram para as ruas quando o tremor começou, o fornecimento de energia foi cortado e pelo menos uma escola foi destruída, acrescentou a Xinhua. Mais de 12 mil casas foram destruídas, e 30 mil tiveram danos estruturais.

A moradora de Ludian Ma Liya disse à Xinhua que as ruas pareciam "um campo de batalha após um bombardeio".

Essa região da China é frequentemente afetada por terremotos. Um deles vitimou mais de 1.400 pessoas na mesma região de Yunnan em 1974.

Um terremoto em Sichuan em 2008 matou mais de 70 mil pessoas.