NOTÍCIAS
30/07/2014 18:48 -03 | Atualizado 26/01/2017 21:43 -02

Site faltouagua.com permite reportar cortes no abastecimento sem informar quem o criou nem checar denúncias

reprodução

À primeira vista parece uma excelente idéia: um site para registrar online a falta d'água em nossas casas. Uma análise mais detida, entretanto, mostra que o faltadagua.com é um site com informações não confiáveis, que parece ter sido criado exclusivamente para atacar o governador Geraldo Alckmin na campanha eleitoral.

"Muitas pessoas estão reclamando de falta de água em São Paulo! O Governo do Estado nega o racionamento, mas é inegável a crise de abastecimento. Esse é o mapa da falta de água em São Paulo, feito com as informações inseridas pela população. Clique nas manchas para mais informações. Se tivermos dados suficientes, poderemos cobrar as nossas autoridades!"

O texto acima, estampado no site, deixa claro que a idéia é pressionar o governo paulista a reconhecer a extensão da crise de abastecimento de água. Até aí, tudo bem. Os problemas começam a aparecer quando tentamos entender quem criou e mantém o site. Não há nenhum e-mail ou informação de contato. O domínio foi registrado nos EUA usando um serviço do provedor Dreamhost que garante "Domain Privacy Protection": você registra o domínio e ninguém ficará sabendo quem você é.

Mais grave ainda é a questão da metodologia: qualquer um pode registrar a falta d'água fornecendo apenas um endereço. Portanto é impossível saber quem fez a queixa, ou se ela tem procedência. Utilizando a tecnologia do Google Maps, o site permite dar zoom em qualquer rua, achar denuncias específicas e ler um pequeno texto deixado pelo denunciante. A prova de que as informações do site não valem nada pode ser vista na imagem abaixo: uma das denúncias é de falta d'água na Antártida "quase todos os dias nos últimos meses".