COMPORTAMENTO
29/07/2014 10:05 -03 | Atualizado 26/01/2017 21:43 -02

5 Promessas Que Toda Mulher Precisa Cumprir

Nós ficamos atarefadas, cansadas e cuidamos de todos ao nosso redor. E mesmo assim, como revela a autora do romance inteligente e brilhante O Diamante, existem alguns votos que precisamos cumprir para o nosso próprio bem-estar.

De J. Courtney Sullivan

Promessa #1: Saber Ficar Sozinha e Até Gostar Disso

Quando eu morava sozinha em uma kitinete com meus vinte e poucos anos, eu ouvia as músicas que mais gostava e cantava com todo fôlego enquanto lavava a louça. (Confesso: eu gosto muito de música folk. E de músicas de musicais. Por isso, peço desculpas, com atraso, aos moradores do número 73 da Cranberry Street cujos apartamentos dividiam as paredes finas do meu, mas não peço desculpas por minha paixão por Miss Saigon e Joni Mitchell.) Eu não faço isso com muita frequência, mas de vez em quando eu toco essas músicas antigas e aí me lembro de tudo - aquele tempo essencial na minha vida em que aprendi a estar sozinha sem me sentir solitária. Existe um livrinho maravilhoso chamado More Sozinha e Goste. Ele foi publicado em 1936, mas ainda é relevante hoje em dia. As mulheres mais felizes que eu conheço tiram um tempo para ficarem sozinhas de vez em quando, não importa o quão ocupadas fiquem. Eu conheço uma professora que é casada e tem três filhos. Toda ano nas férias, ela aluga uma casa de veraneio e passa uma semana lá sozinha, lendo e pegando sol na piscina. Eu quero ser igual a ela quando eu crescer.

Promessa #2: Dirigir Horas Só Para Ver O Mar

Quando eu nasci, os meus pais moravam numa pequena casa de praia, em frente ao mar. Durante os cinco primeiros anos da minha vida, eu adormecia toda noite ao som de ondas batendo contra o muro da praia. Depois disso, nos mudamos para o subúrbio, mas mesmo assim, sempre passávamos as férias na praia. No último dia da viagem, com o carro já preparado para a volta para casa, a minha mãe nos levava até a areia e ficávamos olhando para o mar. “Olhem bem”, ela disse, “lembrem-se disso”. Ela tinha certeza de que o mar, o seu grande amor, iria nos animar em qualquer dificuldade que enfrentaríamos nos meses a seguir. Agora, durante todo o inverno, sempre que posso eu dou um pulinho no mar – a despeito das minhas tarefas. No verão passado, eu estava na região central do estado de Maine a trabalho uma certa tarde. Eu precisava estar em Boston aquela noite. Uma viagem até a costa não fazia o menor sentido – eu teria que sair do meu caminho por algumas horas. Mas eu fui de qualquer forma e sentei lá completamente vestida durante uma hora, enquanto todo mundo estava com maiô. Eu me senti no paraíso.

Promessa #3: Atender Sempre ao "Bat-Chamado" da Amizade

Eu e as minhas melhores amigas da faculdade temos o que chamamos de uma Amizade Sem Culpa, que significa que se uma de nós manda um email ou liga e a outra está ocupada demais, não há necessidade de responder (ou sentir culpa por não responder). Mas por outro lado, quando uma de nós envia o "bat-sinal" – porque estamos realmente com dificuldade – as outras chegam rapidinho. Por exemplo: há sete anos, uma semana antes do casamento da minha amiga Aliya, terminei um relacionamento de forma traumática. A nossa outra amiga Laura apareceu para me ajudar a fazer a mudança para um novo apartamento, arrumar todos os meus livros e brigar com os homens da mudança quando não conseguiam passar com o sofá pela porta. Ela também decidiu que o marido não iria ao casamento da Aliya para que ela pudesse me acompanhar. (Sim, dançamos até de manhã). No inverno passado, depois que o segundo filho de Aliya nasceu, eu fui até Wisconsin ajudá-la, quando o marido dela teve que viajar a trabalho. Nós acabamos presas em uma nevasca com o bebê recém-nascido e a filhinha de 3 anos. (Sim, foi uma aventura e tanto!) Aí alguns meses atrás, a Laura quebrou o tornozelo dias antes de mudar para o outro lado do país. O marido e a mudança dela já estavam no Texas. A Aliya e eu fomos para a casa quase vazia da Laura para fazer companhia a ela. Nós garantimos que ela estava se alimentando direitinho, com bom humor, lavamos roupas e louça. Apesar das tarefas domésticas, parecia mais que estávamos em férias. Prometemos repetir a dose – só que sem ossos quebrados da próxima vez.

Promessa #4: Aprender a Falar Francês Fluentemente e Com Sotaque Perfeito

Algum dia. Quem sabe...

Promessa #5: Dar Um Desconto A Si Mesma

Sendo descendente de irlandesas, fui criada como católica. Eu e a culpa somos muito íntimas. Existem pouquíssimas situações na vida em que eu não tenho a sensação de que poderia ter lidado com algo de forma diferente ou melhor. Geralmente fico repassando infinitamente o filme de alguma decisão que tomei. Talvez seja por isso que fiz amizade com uma certa amiga. Ela é Linda e loira e mora na Califórnia. Ela já comia quinoa antes do resto de nós sabermos pronunciar esse nome. Eu a conheci em um emprego antigo e sempre que ia trabalhar descabelada e estressada sobre alguma decisão ruim que eu havia tomado, ela falava baixinho, “Dê um desconto a si mesma. Trate a si mesma com carinho”. Ela não faz ideia de quantas vezes ouço a voz dela me falando isso e quantas vezes elas já me salvaram.

J. Courtney Sullivan é autora de vários romances, entre eles O Diamante, Maine e Início.