COMPORTAMENTO
23/07/2014 15:49 -03 | Atualizado 26/01/2017 21:43 -02

Isto é quanto vale ser considerado uma pessoa bonita (VÍDEO)

É esperado que padrões de beleza impossíveis de atingir dominem as revistas e os programas de TV. Coisa totalmente diferente é quando esses padrões invadem o ambiente de trabalho. Como revela um novo vídeo da Vox, há benefícios econômicos concretos em ser considerado atraente. E todos somos afetados por isso.

Mulheres acima do peso ganham menos. Pessoas altas ganham mais. E com a quantidade de rostos simétricos ganhando cada vez mais posições entre os jogadores de futebol americano, é de se pensar o quanto isso influi em seu domínio da bola.

De maneira geral, pessoas bonitas são vistas como mais competentes, amáveis e confiáveis, de acordo com o vídeo. A menos que seja uma mulher atraente - aí ela pode ter desvantagem se está se candidatando a um tipo de trabalho mais "masculino".

Com o passar do tempo, os impostos que pagamos sobre nossas supostas imperfeições tendem a se acumular, criando uma diferença que ao longo da vida pode ultrapassar os R$ 600.000,00 separando as pessoas "atraentes" das "não atraentes".

Os efeitos nos salários são tão pronunciados que começamos a imaginar valores para cada vantagem estética. Um adicional de 10 centavos por hora para sombrancelhas bem cuidadas, ou 15% de redução por alguns quilinhos a mais?

Como a Vox muito apropriadamente observa, não é de se admirar que a indústria de beleza tenha inchado até se transformar em um negócios de US$ 160 bilhões. "Estamos apenas respondendo aos nossos incentivos econômicos", diz o vídeo.