NOTÍCIAS
22/07/2014 10:01 -03 | Atualizado 26/01/2017 21:43 -02

Corpos de passageiros do avião da Malaysia chegam em Kharkov

Stringer/Reuters

Os restos mortais de parte das vítimas do voo MH17 da Malaysia Airlines foram levados de trem à cidade de Kharviv, sob controle do governo ucraniano, de acordo com a agência Reuters. O trem saiu esta madrugada de Donetsk, cidade dominada por rebeldes separatistas no leste da Ucrânia, onde, no dia 17, o avião foi derrubado, com 298 pessoas a bordo.

Os corpos agora devem ser desembarcados e levados para a Holanda, país de origem de 198 vítimas, para que sejam identificados por uma delegação holandesa.

Até pouco antes do transporte, muitos dos corpos continuavam ao relento pelos campos e vilarejos do leste da Ucrânia. Segundo reportagem do jornal Times of India publicada no sábado (19), o cheiro de morte na vasta área dos destroços estava ficando insuportável. "Após horas sob o sol quente do verão, os corpos já estão ficando escurecidos e irreconhecíveis", disse o jornal.

À ocasião, o primeiro-ministro holandês, Mark Rutte, se disse "chocado pelas fotos do comportamento completamente desrespeitoso" dos rebeldes, acusados de roubar pertences das vítimas.

Na manhã desta segunda (21), um dos líderes separatistas entregou as caixas-pretas do avião para investigadores da Malásia em Donetsk, cidade do leste da Ucrânia dominada por rebeldes.

"Aqui estão elas, as caixas-pretas", disse Borodai, em uma sala repleta de jornalistas na sede da autoproclamada República Popular de Donetsk, enquanto um rebelde armado colocava as caixas-pretas sobre a mesa.

Os artefatos estavam em posse dos rebeldes que guardam o local da queda do avião. Ontem (21), após uma série de acusações de violar o local da queda, os insurgentes pró-Rússia se comprometeram a colaborar com as investigações.

As informações são da agência Reuters.