"Ninguém poderá usá-la!": mesa no bar preferido de João Ubaldo Ribeiro é reservada só para ele

Boêmio convicto, João Ubaldo Ribeiro não dispensava uma passadinha pelo bar Bar Tio Sam, no Leblon, na Zona Sul do Rio de Janeiro, todos os dias.

E mesmo tendo que abandonar o uísque para cuidar da sua saúde, Ubaldo arranjou um meio de não largar o hábito e os amigos que fez por lá.

Em seu copo, e na mesa localizada do lado de fora do bar - sua cadeira cativa há anos no local -, era servido guaraná diet para "mascarar" a falta da bebida forte.

O escritor, que morreu na madrugada desta sexta-feira (18), em sua casa, vítima de uma embolia pulmonar, vai continuar com o seu lugar marcado no Bar Tio Sam.

Durante o dia todo, a mesa que dá vista para a rua ficará com o copo que Ubaldo costumava usar e como homenagem a mesa ficará durante todo o dia reservada. Ninguém poderá usá-la.

Para João, o copo era o grande protagonista de sua experiência boêmia. O primeiro deste tipo, alto e torto, foi ele que levou para o bar e quando quebrou, os garçons precisaram se virar para conseguir usar. As informações são do G1.

Mesa de João Ubaldo Ribeiro ficará reservada o dia todo no Bar Tio Sam, no Rio.

João Ubaldo Ribeiro é velado no Rio