NOTÍCIAS
17/07/2014 16:24 -03 | Atualizado 26/01/2017 21:42 -02

Relembre o caso do avião desaparecido da Malaysia Airlines

AP

O desastre aéreo ocorrido nesta quinta-feira com um avião da Malaysia Airlines, que caiu na Ucrânia, perto da fronteira com a Rússia, com 295 pessoas, não foi o primeiro da companhia neste ano. Há quatro meses, no dia 8 de março, uma aeronave do modelo Boing 777, da mesma empresa, com 239 pessoas, caiu no Oceano Índico, quando fazia voo entre Kuala Lumpur e Pequim. Até hoje, o avião não foi encontrado.

O voo MH-370 sumiu dos radares 40 minutos depois de decolar do aeroporto de Kuala Lumpur, capital da Malásia. O avião, segundo as autoridades malaias, teria mudado de rumo para atravessar o Estreito de Malaca em direção contrária ao seu trajeto original.

Entre passageiros e tripulantes, pessoas de 14 diferentes nacionalidades estavam a bordo, sendo a grande maioria chinesa (134 passageiros). A busca por destroços e corpos envolveram 26 países, sobretudo especialistas da China e da Austrália.

Entre os dias 22 e 25 de abril, passadas quase sete semanas da queda, depois de treze operações, com 95% da área de busca pesquisada, nenhum destroço do avião foi localizado.

Um ranking das melhores companhias aéreas, segundo Business Insider, divulgado em junho, colocou a companhia em quinto lugar. Resta saber se o acidente desta quinta-feira irá impactar a empresa na lista.

Galeria de Fotos As homenagens a passageiros de avião desaparecido da Malásia Veja Fotos