NOTÍCIAS
16/07/2014 17:24 -03 | Atualizado 26/01/2017 21:42 -02

Polícia indicia nove por acidente com guindaste no Itaquerão

ASSOCIATED PRESS
Construction workers walk past the damage caused by the collapse at the Corinthians Arena stadium that will host the opening match of the World Cup, five days after an accident killed two workers, in Sao Paulo, Brazil, Monday, Dec. 2, 2013. Construction company Odebrecht had suspended work on the site after a crane collapsed on Wednesday, Nov. 27, as it was hoisting a 500-ton piece of roofing. (AP Photo/Andre Penner)

O acidente com a queda de um guindaste na Arena Corinthians, que matou dois operários em novembro de 2013, pode culminar com a prisão de nove pessoas, sendo sete delas da construtora Odebrecht e outras duas da Locar, empresa contratada para operar o guindaste. Caso sejam condenados, os acusados poderão pegar de um a três anos de prisão.

A investigação conduzida pela Polícia Civil avaliou que o tombamento do guindaste foi causado pela falta de sustentação no solo. A queda da máquina vitimou os funcionários Fábio Luiz Pereira e Ronaldo Oliveira dos Santos, de 42 e 43 anos, respectivamente.

Para o delegado Luiz Antonio da Cruz, do 65º Distrito Policial de Arthur Alvim, em São Paulo, responsável pela investigação, é de que “o solo não resistiu ao peso e ocorreu uma depressão”. A conclusão da perícia foi baseada em laudo do Instituto de Criminalística - os nomes dos indiciados não foram divulgados.

A Odebrecht, por outro lado, encomendou estudo paralelo que aponta que o solo não cedeu no momento da operação do guindaste. A empresa, fabricante do equipamento, também recolheu o disco com dados da operação da máquina para avaliar se houve falha mecânica, mas não obteve sucesso na tentativa de elucidar o caso.

Por meio de sua assessoria de imprensa, a construtora afirmou que “discorda dos fundamentos da determinação de indiciamento de seus funcionários e se manifestará em detalhes quando do encerramento do Inquérito Policial, aguardando serenamente que todas as provas técnicas produzidas ainda sejam melhor avaliadas, dada sua alta complexidade”.

Galeria de Fotos Veja fotos da Arena Corinthians Veja Fotos