NOTÍCIAS
15/07/2014 09:54 -03 | Atualizado 26/01/2017 21:35 -02

Israel interrompe ataques a Gaza, mas desiste de trégua após ataques do Hamas

ASSOCIATED PRESS
FILE - In this file photo taken July 5, 2014, an Iron Dome air defense system fires to intercept a rocket from Gaza Strip in the costal city of Ashkelon, Israel. Israel says its punishing air assault on Hamas militants, their property and their weaponry has delivered a devastating blow to the Islamic militant group. Yet rocket fire at Israel has continued almost unabated. (AP Photo/Tsafrir Abayov, File)

A trégua entre o Exército de Israel e os militantes do Hamas durou pouco. Depois de algumas horas de cessar-fogo por parte de Israel, os insurgentes palestinos lançaram foguetes contra o território israelense, o que levou ao fim do acordo.

O Exército Israel anunciou ainda na manhã desta terça-feira que desistiu da operação de cessar-fogo proposta pelo Egito e que voltará a atacar a Faixa de Gaza. Pelos termos do plano anunciado pelo Egito -- cujo governo, apoiado pelos militares, não mantém bom relacionamento com o Hamas--, a redução dos ataques estava prevista para começar às 9h (3h no horário de Brasília), com o fim das hostilidades dentro de 12 horas.

Depois das 9h foram feitos 47 disparos contra Israel e a TV mostrou a interceptação pelo sistema antimísseis israelense Cúpula de Ferro de vários projéteis sobre o porto de Ashdod. Uma fábrica foi atingida, mas os serviços de emergência informaram que ninguém ficou ferido.

Israel afirmou que suspendeu os ataques contra a Faixa de Gaza, mas iria retomá-los com força se os disparos de militantes palestinos prosseguissem.

O governo israelense aprovou os termos da trégua, que foram rejeitados pelo braço armado do Hamas, as Brigadas Al-Qassam. No entanto, Moussa Abu Marzouk, alto dirigente do Hamas que estava no Cairo, disse que o grupo ainda não havia tomado uma decisão final.

(Com Reuters)