NOTÍCIAS
14/07/2014 20:43 -03 | Atualizado 26/01/2017 21:35 -02

CBF confirma saída de Felipão e comissão técnica da Seleção Brasileira e Tite aparece como "favorito" ao cargo

SAO PAULO, BRAZIL - JULY 16:  Tite, coach of Corinthians looks on during a press conference after a training session of Corinthians at Joaquim Grava Training Center on July 16, 2013 in Sao Paulo, Brazil. (Photo by Paulo Fischer/BrazilPhotoPress/LatinContent/Getty Images)
Brazil Photo Press/CON via Getty Images
SAO PAULO, BRAZIL - JULY 16: Tite, coach of Corinthians looks on during a press conference after a training session of Corinthians at Joaquim Grava Training Center on July 16, 2013 in Sao Paulo, Brazil. (Photo by Paulo Fischer/BrazilPhotoPress/LatinContent/Getty Images)

Mesmo que já fosse extra-oficial, agora foi confirmado: o técnico Luiz Felipe Scolari não vai permanecer no comando da seleção brasileira após o amargo 4º lugar na Copa do Mundo realizada em casa, informou a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) no final da tarde desta segunda-feira (14).

Através de um informe no site oficial da CBF, o presidente da instituição, José Maria Marin, aceitou pedido de demissão de Felipão e da comissão técnica após as derrotas para Alemanha e Holanda nas duas últimas partidas do Brasil no Mundial. O técnico acumulou 29 jogos na segunda passagem pela seleção, com 19 vitórias, seis empates e quatro derrotas.

Felipão havia dito após a derrota por 3 x 0 para a Holanda na disputa do 3o lugar, no sábado, que entregaria o cargo à CBF com o término do Mundial, conforme acertado quando assumiu a equipe, mas indicou que gostaria de permanecer ao afirmar que seu futuro dependia do presidente da confederação. O dirigente, no entanto, aceitou o pedido de demissão do treinador.

A CBF, no entanto, não foi a única a colocar panos quentes na saída do técnico. O ministro do Esporte, Aldo Rebelo, afirmou que o vexame na fase final da Copa do Mundo, não apaga a história de Felipão:

“O Felipão é um profissional vitorioso e o que aconteceu com Alemanha e Holanda não apaga a história dele de campeão por clubes e seleção", disse o ministro em entrevista após evento no Maracanã.

Novo nome

O presidente da CBF vai conceder entrevista coletiva na sede da CBF, no Rio de Janeiro, na quinta-feira, quando poderá anunciar o substituto de Felipão no comando da seleção.

A especulação a respeito do novo técnico da Seleção Brasileira indica que entre os brasileiros disponíveis para o cargo, o ex-técnico do Corinthians, Tite, aparece como o principal palpite.

Em seu blog no Globo Esporte, o jornalista Martin Fernandez indica que a opção por um técnico estrangeiro não deve ser descartada pela CBF, mas que Tite tem grandes chances de ser escolhido para o cargo:

Entre os brasileiros, o preferido é Tite, que ganhou tudo com o Corinthians entre 2011, 2012 e 2013, e que passou o último semestre sem trabalhar, apesar dos convites que recebeu. Alexandre Gallo, coordenador das categorias de base da CBF, pode assumir de forma interina - a CBF pensa nele para dirigir o time olímpico em 2016.

O blog Bate-Pronto, do Estadão, traz, através de uma enquete uma terceira possibilidade: Muricy Ramalho. Atualmente no São Paulo, Muricy é outra opção a Tite ou a um estrangeiro.

Com informações da Reuters